sábado, 23 de outubro de 2010

Brasinha é destaque em goleada do Vitória

O Tricolor das Tabocas voltou a campo na tarde deste sábado, 23, pela 5 ª rodada da Copa Pernambuco, no Carneirão, e bateu o Central por 4x1.

Embora as duas equipes não tivessem condições matemáticas de chegar à disputa do título do primeiro turno, o “clássico do Interior”, manteve a escrita e debaixo de uma forte chuva, foi acirrado do início ao fim.

Aos 19 minutos do primeiro tempo o atacante Tony abriu o placar para o Vitória, após um bate-rebate na área do Central. O segundo poderia ter saído aos 26, após cobrança de escanteio, mas a zaga do Central tirou a bola em cima da linha.

A vantagem tricolor seria ampliada em seguida. Aos 30 minutos, Brasinha, que havia desperdiçado algumas oportunidades, mostrou oportunismo, ao receber cruzamento pela esquerda de ataque e encostar para marcar o seu primeiro gol, na estreia com a camisa tricolor e o segundo do Vitória diante da Patativa.

Na volta do intervalo, mesmo com o Central indo pra cima para tentar diminuir a desvantagem, o Vitória desenhou a goleada com Brasinha aos 3 minutos da etapa complementar, após uma bonita jogada do meia Robertinho que driblou dois adversários dentro da área. Vitória 3x0.

O Central descontou com Buiú aos 17 minutos numa falha da vaga do Vitória. Mas aos 43, o lateral Edmilson que entrou no lugar de Lucian definiu a partida após triangulação pela esquerda de ataque com Nininho. Vitória 4x1 Central.




VITÓRIA 4 X 1 CENTRAL

5ª Rodada da Copa Pernambuco 2010

Local: Carneirão

Data: 23 de outubro de 2010

VITÓRIA:

Dida, Ricardinho, Moisés, Rafael, Lucian (Edmilson), Sinho, Fabinho, Pará (Deivisson), Robertinho, Tony (Nininho) e Brasinha.

Técnico: Ailton José

CENTRAL:

Paulo Cruz, Romero, Bruno, Ricardo, Ítalo Elton, Jalnir, Fernando Pires (Berg), Dudé, Erick, Patrício Lopes(Biro - Biro) e Buiú.

Técnico: José Carlos Amaral

ARBITRAGEM: 

Árbitro: Gleydson Leite, Assistentes: Manoel Filho e José Severino (L.V.D).

Cartões amarelos: Rafael e Sinho (Vitória); Erick, Ricardo e Berg (Central)

Classificação da Série B após 31 rodadas

ClubesPontos ganhosVitóriasEmpatesDerrotasSaldo de golsGols próGols contraJogos
1.Coritiba60186718553731
2.Figueirense55167824553131
3.Bahia55167818543631
4.América-MG521641110473731
5.Sport50148915483331
6.Portuguesa461441310554531
7.D. Caxias4514314-4394331
8.Ponte Preta45129106433731
9.ASA4414215-1464731
10.Paraná43127124423831
11.São Caetano4111812-4424631
12.Icasa40117130434331
13.Bragantino4091397373031
14.Guaratinguetá409139-4394331
15.Vila Nova-GO3811515-12405231
16.Náutico3811515-20335331
17.Ipatinga339616-12395131
18.Santo André328815-8425031
19.América-RN328815-26305631
20.Brasiliense3171014-21305131


Arte: Infobola

Resultados da 31ª Rodada da Série B



D. Caxias 1x0América-MG Engenhão
  Guaratinguetá 0x0São Caetano Dario Leite
  Santo André 2x0Ponte Preta Bruno Daniel
Ipatinga 2x1Bragantino Ipatingão
  Vila Nova-GO 4x0Brasiliense Serra Dourada
  Bahia 5x1ASA Pituaçu
  Icasa 3x1Figueirense Mauro Sampaio
  Sport 1x1Náutico Ilha do Retiro
  Portuguesa 1x2América-RN Canindé
  Coritiba 0x0Paraná Couto Pereira
Arte: Infobola

Mecão derruba Lusa no Canindé



Fonte: Futebol da Bahia

Vitória perde no Engenhão e se complica no Brasileirão



Fonte: Camfwayne2

"Clássico dos clássicos" termina empatado



Fonte: Ericfaccao

Bahia bem pertinho da 1ª divisão

Bahia 5 x 1 ASA



Fonte: Futebol da Bahia

Telegrama de Carlos Roma, filho do presidente do Santos, a Adamir Menezes confirma que Pelé foi oferecido ao Leão




Sérgio Miguel Buarque
Da equipe do DIARIO



No dia 5 de novembro de 1957, o Sport cometeu o maior erro da sua história. Num desses lances que só acontecem uma vez na vida, o Leão teve a oportunidade de contar com o reforço de ninguém menos do que Pelé, oferecido pelo Santos ao então diretor José Rosemblit. Para infelicidade geral da torcida rubro-negra, o clube rejeitou a proposta. O argumento da época foi que o garoto, com 17 anos, era novo e desconhecido. Durante muitos anos esse fato foi questionado e estava fadado a entrar para a posteridade como mais uma lenda do futebol.


Mas agora, 42 anos depois, os incrédulos terão que se curvar às evidências. A reportagem do DIARIO teve acesso a um telegrama, que se julgava perdido ou inexistente, comprovando o oferecimento de Pelé ao rubro-negro pernambucano. A relíquia estava guardada a sete chaves pela família Menezes, a mesma de Ademir, artilheiro da Copa de 50.


Adamir, primo do Queixada, foi quem intermediou a negociação. Por isso, ele acabou ficando com o documento. "Papai era representante comercial e tinha muitos contatos com os clubes de São Paulo. Conversando com o presidente do Santos, ele pediu alguns reforços para o Sport. O telegrama foi a resposta a esse pedido", explica Ronald Menezes.


Com a morte de Adamir, a guarda do precioso telegrama ficou com sua esposa, dona Elza Menezes, e com os cinco filhos do casal, todos rubro-negros doentes, de carteirinha. "Nós sabíamos que, algum dia, iríamos dar esse documento histórico de presente ao Sport. Por isso, guardamos com tanto carinho", falou Adamir Júnior, o mais novo do clã dos Menezes.


Os Menezes guardaram o telegrama com tanto cuidado que a história quase cai no esquecimento. Segundo dona Elza, nem o próprio Pelé sabe da existência do documento. "Sempre quando vinha ao Recife, acompanhando a equipe do Santos, Pelé passava em nossa casa. Lembro que a rua ficava cheia. Mas eu nunca mostrei o telegrama a ele e acredito que meu marido também não".


Apesar da vontade da família em repassar o telegrama ao Sport, a oportunidade só surgiu por acaso,num churrasco, semana passada. Os irmãos Menezes encontraram o diretor de Futebol do clube, Fernando Lima. No meio da conversa surgiu o assunto. Fernando não perdeu tempo e confiscou o documento para o museu rubro-negro. "Vamos fazer uma grande homenagem a esta família para agradecer a doação", avisou o dirigente.


AZAR - Mais do que incompetência dos dirigentes rubro-negros da época, o desinteresse por Pelé parece ter sido pura falta de sorte. "Ninguém tem bola de cristal. Naquele tempo, o intercâmbio entre os clubes era muito pequeno. Não existia televisão transmitindo os jogos ao vivo como hoje. Ninguém poderia imaginar que um garoto desconhecido poderia se tornar o que se tornou", argumentou Rômulo Menezes.


Fernando Lima, que hoje é um dos responsáveis pelas contratações do Sport, também absolve Rosemblit e Adelmar Costa Carvalho, presidente do clube em 57, de qualquer culpa. "Eles não poderiam prever o futuro". Mas Modesto Roma, presidente do Santos na ocasião, já previa o potencial de Pelé. Tanto é que a negociação seria por empréstimo e por apenas quatro meses. A transação, do ponto de vista santista, era apenas para dar experiência ao atleta, que naquele momento era reserva de Pagão.


Junto com Pelé, e até com mais destaque, o Peixe também oferecia Ciro. Se na época do episódio ele era mais conhecido do que o Rei, passou para história apenas como coadjuvante. A reportagem do DIARIO passou os últimos quatro dias tentando localizá-lo e não encontrou nenhuma pista.


Enquanto Ciro mergulhava no anonimato, Pelé começava a ganhar projeção nacional. A convocação para a Seleção Brasileira não demorou e, sete meses depois, conquistava a Copa do Mundo. Estava iniciada a trajetória que o levaria ao título de Atleta do Século.


DESTINO - Mas será que a história seria a mesma se o Sport resolvesse ficar com o camisa 10 ? "Isso ninguém jamais vai saber", responde Romildo Menezes. Muito provavelmente, Pelé não seria convocado para a Seleção campeã mundial na Suécia. Talvez a Seleção nem fosse campeã. E se ele fosseconvocado, o Rei iria atuar ao lado de Vavá que, esse sim, jogou no rubro-negro pernambucano.


Agora, para o Sport as coisas poderiam mudar muito. Talvez o Leão fosse campeão estadual, acrescentando mais uma estrela as suas conquistas e, de quebra, tirando o título de supercampeão, em 57, do rival Santa Cruz. Chato seria para os torcedores dos times adversários terem que aguentar os rubro-negros se gabando do fato do Rei do Futebol já ter vestido o manto rubro-negro.



Santa Cruz paga folha salarial de Agosto

A Diretoria Coral informa que, neste sábado, está sendo pago ao elenco de Profissionais do Santa Cruz, a folha salarial do mês de agosto/2010. 


Os Gerentes Financeiro e Administrativo, Marconi Cavalcanti, e Débora Duca, respectivamente, são os responsáveis por efetuar o pagamento a cada um dos atletas Corais no Arruda.

Bahia e ASA lutam por vaga no G-4

Após duas partidas sem marcar gols, Jael quer ajudar o Tricolor e fazer o seu neste sábado
Após duas partidas sem marcar gols, Jael quer ajudar o Tricolor e fazer o seu neste sábado
A diferença entre Bahia e Asa é de oito pontos na tabela de classificação da Série B, mas ambas equipes, que se enfrentam neste sábado, 23, às 16h (horário do estado de Salvador), no estádio de Pituaçu, tem o mesmo objetivo final: figurar entre os quatro times que se classificam para a Série A em 2011.
Do lado do tricolor baiano, a situação é mais cômoda, porém todo cuidado é pouco. Com 52 pontos, o time do técnico Márcio Araújo está na quarta posição, mas apenas três pontos a frente do quinto colocado, o Sport.
Já o time de Arapiraca está com 44 pontos, na oitava posição, com apenas 8% de chance de classificação para a Série A, segundo o Infobola, site especializado em estatísticas esportivas.
Entretanto, as cinco vitórias seguidas nos últimos jogos - a mais recente, fora de casa, contra o América-MG - fazem com que o treinador Mica e seus comandados ainda acreditem na classificação.
No Bahia, o time vem abalado da derrota fora de casa na última terça-feira, 19, contra o Figueirense. O desfalque de última hora do técnico Márcio Araújo é o zagueiro Alison, que, devido a dores no , acabou poupado e não joga.
Com isso, o time deve ser praticamente o mesmo do jogo contra o Figueirense, apenas uma mudança: Luizão entrando na vaga de Alison.

No Asa, dois importantes jogadores desfalcam o time alagoano. O atacante Ciel, artilheiro do time na competiçãocom 12 gols, e o experiente meia ofensivo Luiz Mário, estão fora da partida, por terem levado o terceiro cartão amarelo contra o América-MG.

Para o lugar de Ciel, o escolhido é o Silvestre, atacante que ganhou destaque no primeiro semestre de 2010 jogando o campeonato baiano pelo Camaçari. 

Na outra vaga, o técnico Mica ainda não revelou seu substituto, mas Cleiton, que entrou no último jogo no lugar de Luiz Mário, deve ser o titular.


BAHIA X ASA-AL
31ª rodada da Série B de 2010
Local: Pituaçu, em Salvador.
Data: 23/10/2010.
Horário: 16h (horário do estado da Bahia)
Bahia: Fernando; Arílton, Luizão, Nen e Ávine; Fábio Bahia, Marcone, Hélder e Morais; Adriano e Jael.
Técnico: Márcio Araújo.
ASA-AL: Jorge Miguel; Ewerton, Plínio e Jonas; Maizena, Márcio Carioca, Audálio, Didira e Magal; Cleiton e Silvestre.
Técnico: Vica.

Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)
Auxiliares: Gelson Pimental Rodrigues (ES) e Vanderson Antônio Zanotti (ES).
A Tarde

31ª Rodada da Série B

Últimos Resultados
Duque Caxias1x0América-MG
Guaratinguetá0x0São Caetano
Santo André2x0Ponte Preta
Jogos de Hoje
Coritiba-x-Paraná
Portuguesa-x-América-RN
Bahia-x-ASA
Icasa-x-Figueirense
Sport-x-Náutico
Ipatinga-x-Bragantino
Vila Nova-GO-x-Brasiliense


Arte : Infobola.
ClubesPontos GanhosJogos disputados
1. Coritiba5930
2. Figueirense5530
3. América-MG5231
4. Bahia5230
5. Sport4930
6. Portuguesa4630
7. Duque Caxias4531
8. Ponte Preta4531
9. ASA4430
10. Paraná4230
11. São Caetano4131
12. Bragantino4030
13. Guaratinguetá4031
14. Náutico3730
15. Icasa3730
16. Vila Nova-GO3530
17. Santo André3231
18. Brasiliense3130
19. Ipatinga3030
20. América-RN2930