sábado, 23 de junho de 2012

Vitória sofre Virada do Goias no Serra Dourada


Carlos Costa/Futura Press/AE
Um misto de euforia e depressão: Vitória foi do céu ao inferno em Goiânia
Um misto de euforia e depressão: Vitória foi do céu ao inferno em Goiânia
Um jogo lamentável. Nada mais pode descrever a atuação do Vitória neste sábado, 23, em Goiânia, pela 7ª rodada da Série B. Após surpreender o Goiás com três gols em vinte minutos, a equipe rubro-negra se acovardou em campo e permitiu a virada no segundo tempo: 4 a 3 para o Esmeraldino, resultado que, por ora, não custou a vaga do Leão no G-4.
Beneficiado pela apatia adversária no início do jogo, o Vitória foi logo marcando três gols: Marquinhos, aos 13 minutos, e Neto Baiano, duas vezes, aos 19 e 20. Pressionado pela revolta da torcida, o Goiás resolveu acordar e partiu para cima com tudo o que tinha. David diminuiu ainda no primeiro tempo, aos 32 minutos.
Na etapa complementar, a partida começou a ganhar traços de uma autêntica tragédia rubro-negra. Fora a atuação covarde, Carpegiani ainda perdeu Marquinhos, mais uma vez lesionado, e substituiu Neto Baiano por Dinei sem nenhum motivo aparente. O atacante, mais tarde, sofreria uma lesão e deixaria o Leão com um homem a menos em campo, pois seu comandante já havia realizado as três alterações que tinha direito.
O Goiás, então, tratou de garantir que a covardia do Vitória não passasse em branco. Ricardo Goulart, aos 21 minutos, e Renan Oliveira, aos 31, puniram os rubro-negros com o empate. Para encerrar a patifaria deste sábado, o árbitro Leandro Vuaden viu pênalti num lance entre Victor Ramos e Felipe Azevedo, aos 41 minutos. Rafael Tolói, então, deu números finais à virada Esmeraldina.
Apesar da derrota, o Vitória continua no G-4 da Série B, com 13 pontos, na quarta posição. O problema é que o Criciúma, novo líder do certame, foi à 18 pontos, abrindo uma vantagem considerável para o Leão. América-RN e América-MG completam a zona de acesso, ambos com 16 pontos.
De quebra, Avaí, São Caetano, Paraná, Joinville e o próprio Goiás encostaram no rubro-negro, todos com 11 pontos. O próximo desafio da equipe de Paulo César Carpegiani na Série B será diante do Avaí, no próximo sábado, 30, às 16h20, no Estádio do Barradão.
Euforia – Adversário complicado, campo com uma das maiores extensões do país e a torcida pressionando das arquibancadas. São muitos os motivos que caracterizaram o início do Vitória na partida como “surpreendente”. Jogando no contra-ataque, o Leão aproveitou as poucas oportunidades que teve no primeiro tempo.
Aos 13, Tartá cobrou falta para a área do Goiás e Pedro Ken apareceu soltando uma bomba; Harlei defendeu; porém, no rebote, Marquinhos acertou um lindo chute por cobertura. Aos 19, Pedro Ken lançou a bola pelo alto, nas costas da defesa Esmeraldina; Neto Baiano dominou e chutou sem defesa. No minuto seguinte, Marquinhos recebeu na ponta direita e cruzou rasteiro para Neto Baiano completar para o gol. De forma incrível, o rubro-negro saía na frente com três gols em vinte minutos. 3 a 0!
A sensação era que o jogo estava nas mãos da equipe baiana. A torcida do Goiás, revoltada com o que assistia, partiu para cima do técnico Enderson Moreira. O comandante reagiu, colocando dois jogadores em campo, entre eles o experiente Iarley. As alterações surtiram efeito, e o Esmeraldino partiu para cima de forma agressiva.
Aos 32, a agressividade do time da casa traduziu-se num chute: David arriscou de muito longe, da esquerda, em direção ao gol; o goleiro Renan, que voltava à equipe rubro-negra após mais de um mês lesionado, até tocou na bola, mas não conseguiu afastá-la das redes. 3 a 1 no placar.
Na sequência, Marquinhos desabou em campo, reclamando de dores. O técnico Carpegiani foi obrigado a substituí-lo, mandando Eduardo Ramos para o jogo. Ainda deu tempo para Neto Baiano, na tentativa de devolver a bola para o adversário no fair play, quase acertar o ângulo de Harlei. Atípico, no mínimo.
Decepção – No retorno do intervalo, notou-se que Goiás e Vitória continuavam com os mesmos jogadores. O que se percebeu em seguida foi que a agressividade do Esmeraldino também era a mesma, assim como a covardia do Leão. Aos 8, Ricardo Goulart cobrou falta para a área e Renan espalmou para escanteio. Aos 9, Rafael Tolói desviou de cabeça à queima-roupa e Renan salvou mais uma.
Aos 21, o goleiro rubro-negro não teve chance. Vítor cruzou da direita, a defesa do Vitória vacilou, Iarley ajeitou de cabeça e Ricardo Goulart completou para as redes. 3 a 2 para o Goiás, com a impressão de que caberia mais. Aos 24, buscando se defender, Carpegiani fez sua última alteração: Pedro Ken pelo zagueiro Reniê. No minuto seguinte, Dinei, que havia entrado aos 10 minutos, teve que sair de campo lesionado, deixando o Leão com um a menos.
A essa altura, o pensamento que tomava conta das mentes rubro-negras era: “dá para aguentar?” O medo do empate tornou-se ainda mais claro aos 27, quando Renan salvou outra cabeçada fulminante de Amaral, dessa vez em cima da linha. Aos 31, veio o desespero: Renan Oliveira completou um cruzamento de Felipe Amorim, empatando o jogo em 3 a 3.
A indagação rubro-negra, então, passou a ser “será que vamos tomar a virada?” A resposta infeliz não demorou muito. Aos 40, o árbitro Leandro Pedro Vuaden viu pênalti num lance bastante duvidoso entre Victor Ramos e Felipe Amorim, na entrada da área. Ainda sob protestos dos jogadores, Rafael Tolói se posicionou e converteu a penalidade, tornando real o que parecia improvável até para a torcida da casa: a virada do Goiás. 4 a 3 e ponto final num dia lamentável para o rubro-negro baiano.
Goiás 4 x 3 Vitória - 7ª rodada da Série B 2012.

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).
Data: Sábado, 23 de junho.
Horário: 16h20.

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (FIFA/RS).
Assistentes: José Eduardo Calza (CBF/RS) e João Monteiro de Souza (CBF/RS).

Gols: David (aos 32 minutos do primeiro tempo), Ricardo Goulart (aos 21 minutos do segundo tempo), Renan Oliveira (aos 31 minutos do segundo tempo) e Rafael Tolói (de pênalti, aos 41 minutos do segundo tempo) para o Goiás; Marquinhos (aos 13 minutos do primeiro tempo) e Neto Baiano (duas vezes, aos 19 e aos 20 minutos do primeiro tempo) para o Vitória.

Cartões amarelos: Ananias e Léo (Vitória).

Cartão vermelho: Léo (Vitória).

Goiás: Harlei; Vítor, Ernando (Renan Oliveira), Rafael Toloi e Egídio (Ramon); Amaral, Thiago Mendes, David e Ricardo Goulart; Felipe Amorim e Júnior Viçosa (Iarley). Técnico: Enderson Moreira.

Vitória: Renan; Léo, Gabriel Paulista, Victor Ramos e Wellington Saci; Ananias, Rodrigo Mancha, Pedro Ken (Reniê) e Tartá; Marquinhos (Eduardo Ramos) e Neto Baiano (Dinei). Técnico: Paulo César Carpegiani.

A Tarde

ABC empata com Guarani em Campinas


ABC empatou com o Guarani-SP em 1 x 1, em jogo emocionante  na tarde deste sábado (23). Com o resultado, o alvinegro caiu para a décima colocação no campeonato Brasileiro, com 9 pontos e o Guarani chegou a zona de rebaixamento, substituindo o CRB na 17ª colocação. O jogo foi em Campinas, no estádio Brinco de Ouro. Com o resultado o ABC chega um pouco mais aliviado a 8ª rodada, que disputará também fora de casa, contra o ASA, mas ainda precisa melhorar o desempenho se quiser se aproximar do G-4.

O time potiguar sofreu o primeiro gol aos 4 minutos do primeiro tempo e teve boas chances de empatar, ainda no primeiro tempo, mas não soube aproveitá-las tão bem. Anderson Costa recebeu um cruzamento aos 41 minutos, sem marcação e sem goleiro, mas cabeceou por cima do gol bugrino e perdeu uma excelente chance de empatar. A revanche veio no segundo tempo, com Adriano Pardal, que empatou para o ABC aos 22 minutos.

Ficha Técnica

Guarani 1 x  1 ABC
Local: Estádio Brinco de Ouro - Campinas (SP)

GUARANI: Emerson; Chiquinho, Rodrigo Arroz, André Leone e Bruno Recife; Jackson (Max Santos), Fábio Bahia, Danilo, Kleiton Domingues, Ronaldo e Rafinha (Renato Ribeiro).
Técnico: Vadão

ABC: Andrey; Pedro Silva, Flávio Boaventura, Eduardo e Renatinho Potiguar; Alison, Bileu, Erivélton (Jadson Sapé) e Raul (Everton Sena); Anderson Costa (Joélson) e Adriano Pardal.
Técnico: Márcio Goiano

Cartões amarelos: Bruno Recife, Chiquinho (Guarani) e Eduardo Neto, Adriano Pardal e Pedro Silva (ABC)

Árbitro: José Acácio da Rocha (SC)


Diário de Natal

Clube catarinense oficializa desistência da Série D

Na tarde desta sexta-feira, a diretoria do Marcílio Dias oficializou a desistência do clube na participação da Série D. As dificuldades financeiras para a manutenção do elenco no decorrer da competição foram os principais motivos alegados pelo presidente do Marcílio Dias, Abelardo Lunardelli.

Na última terça-feira, o clube já havia confirmado a desistência de participar da Série D, mas com o fim do impasse na quarta-feira, membros da diretoria divergiram as opiniões sobre a possibilidade de continuar na competição nacional. O diretor de futebol Marlon Bendini demonstrou o interesse em continuar com o planejamento já iniciado, mas diversos membros da diretoria se opuseram contra a sua ideia.

Por meio de ofício, a diretoria do Marcílio Dias já comunicou à FCF a desistência. O próximo clube da lista que poderá herdar a segunda vaga catarinense na Série D é o Concórdia. Se o clube do Oeste não tiver interesse em participar da Série D, Santa Catarina terá somente o Metropolitano como representante.


FutebolSC

Horizonte estreia na Serie D enfrentando o Ypiranga


Se a série C continua paralisada, a a série D vai começar neste final de semana. E o Horizonte, representante cearense na disputa, estreia domingo (25), em São João do Capibaribe contra o Ypiranga-PE.
O Galo do Tabuleiro perdeu alguns jogadores com o adiamento da série D, mas conta com jogadores bastante conhecidos como Clodoaldo, Márcio Tarrafas e o lateral Johnny. O time treinado por Roberto Carlos realizou cinco amistosos preparatórios e venceu todos.
O Horizonte deverá entrar em campo com a seguinte formação: Mondragon; Tiago Granja, Airton Júnior, Da Silva e Johnny; Válter, Mateus, Dedé e Márcio Tarrafas; Clodoaldo e Stênio Júnior.
Já a “maquina de costura” como é conhecido o Ypiranga, aposta no mando de campo para conseguir sucesso na série D. Os novos reforços do clubes são em sua maioria de jogadores do próprio futebol pernambucano.

Jangadeiro

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Cicinho chega ao Sport buscando vida nova



O novo reforço do Sport para a Série A do Campeonato Brasileiro, o lateral-direito Cicinho, esteve na Ilha do Retiro na tarde desta quinta-feira e conversou rapidamente com a equipe do Site Oficial do Sport. A apresentação do jogador só acontecerá na sexta-feira, às 15h. No bate-papo desta tarde, Cicinho falou sobre a expectativa de vestir a camisa rubro-negra e sobre a nova vida que quer levar no Recife.

“Tivemos uma negociação rápida. Vim finalizá-la no Recife porque os diretores e o presidente queriam conversar pessoalmente. Isso só mostra o trabalho competente que eles estão fazendo. Chego aqui feliz e querendo construir uma vida nova”, comentou o lateral-direito.

Assista a entrevista exclusiva completa no vídeo abaixo.




Treze não responderá sobre proposta da CBF até que processo no Acre seja extinto


Tendo nas mãos a proposta de ganhar uma vaga na Série D, uma moeda de troca para desistir da ação na Justiça comum para jogar a Série C, o Treze resolveu não se posicionar, por ora, diante da oferta de acordo feito pelo presidente da CBF, José Maria Marin. Tudo por conta insistência do estado do Acre em manter uma ação no Tribunal de Justiça local, que visa o benefício do Rio Branco.

Como o LANCENET! antecipou, o clube paraibano quer que a CBF faça com que a iniciativa acriana seja extinta definitivamente para então dizer se aceita ou não a solução. A postura foi aprovada pelos conselheiros trezeanos, em um encontro no final da tarde desta quinta-feira.

A indignação pela retomada da ação no Acre foi tanta, que uma futura aceitação da vaga na Série D nem chegou a ser discutida. O entendimento logo no começo da reunião foi que o Treze deve manter o processo, já que tem uma liminar a seu favor e que conseguiu nesta quinta-feira mais uma vitória no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, pois um embargo da CBF foi negado.

O impasse parece ainda mais longe de solução porque o prazo dado por Marin ao Treze foi de 24 horas e a Série D já começa no sábado. Depois disso, não seria mais possível incluir time algum.

- Demos uma sugestão à CBF, que é incluir o Rio Branco na Série D, pois ele tem direito a vaga dada ao campeão estadual, e cumprir a liminar, colocando o Treze na Série C. Mas isso só seria possível se a competição não começasse no sábado - informou ao LANCENET! um dos membros do jurídico do clube, George Ramalho, que também esteve no encontro com Marin, quarta-feira, em São Paulo.

O Rio Branco, por sua vez, alega que não é o autor da ação, mas que pediria ao estado para que ela fosse retirada, assim que a CBF solicitasse. O STJD também não considera que o clube é autor e por isso não irá incluí-lo na denúncia que visa punir quem permanecer com processo na Justiça comum.
Como nenhum lado cede, a Série C segue sem previsão de início.


LANCENET

Hamilton manda recado para Gustavo Dubeux


Celso Ishigami/DP/DA Press
 

Hamilton não sairá do Sport. Pelo menos é o que garante o jogador. Apesar de já não fazer mais parte dos planos, o volante não aceita ser emprestado, nem negociado, e disse que seguirá no clube até 3 de dezembro, cumprindo até o fim o seu contrato. Em entrevista exclusiva ao Superesportes, o cabeça de área resolveu romper o silêncio e mandou um alerta para o presidente Gustavo Dubeux: “tem diretor ali dentro querendo colocar o Sport pra baixo.”

Afastado sob a alegação de que teria se recusado a viajar com a delegação para o confronto com o Bahia, Hamilton acrescentou mais uma polêmica à sua lista de problemas extra-campo. O jogador, entretanto, explica que Dubeux estava ciente de sua decisão. “Estão dizendo que eu simplesmente não apareci, mas eu falei para o presidente que não estava com cabeça para jogar. Do jeito que eu estava, só iria atrapalhar o time”, pontuou.

Ainda na esperança de reverter a questão, Hamilton assegurou que não pretende aceitar qualquer proposta para deixar a Ilha do Retiro antes do término de seu contrato. “Por mim eu não sairia do Sport. Aliás, eu não vou sair do Sport. Se eles quiserem me deixar treinando separado do restante do grupo, tudo bem, mas eu não saio do clube. Tenho contrato até 3 de dezembro e vou cumprir este contrato”, destacou.

Entretanto, uma nova declaração do volante praticamente inviabiliza sua permanência. Segundo Hamilton, ele estaria sendo perseguido por um dos dirigentes do clube. “Tem gente ali dentro que não gosta de mim e quero alertar o presidente para ele abrir o olho, senão o Sport vai por água a baixo. Ninguém é cego. Tem dirigente fazendo coisa errada. Não vou citar o nome ainda, porque não é o momento certo.”

O volante contou ainda que foi procurado por um representante do Atlético-GO ontem pela manhã, mas que depois de tudo, não pensa em defender a equipe goiana. “Não posso. Ainda estou muito chateado com o que aconteceu. Primeiro, Hélio dos Anjos confirmou que o Sport tinha me oferecido, mas quando Dubeux ligou, ele desmentiu. Me deixou numa situação muito complicada”, acrescentou.

Celso Ishigami - Diario de Pernambuco

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Conheça a estrutura do primeiro adversário do Santa na Série C





Jangadeiro

Sampaio estreia no Sábado contra o Mixto



O Sampaio Correa irá estrear na competição neste sábado, às 16h(horário de Brasília), diante do Mixto, no estádio Dutra, em Mato Grosso.
O Tricolor já vinha treinando há mais de 10 dias sem saber quando a competição iria iniciar. O Amistoso marcado para este sábado(23) diante do Guarany(CE) já foi cancelado, segundo o presidente do Sampaio, Sérgio Frota.
"Já liguei para os dirigentes da equipe do Guarany e já cancelamos o amistoso".
Sobre a estreia da equipe, o dirigente segue confiante na vitória tricolor.
"Nós já estamos treinando há bastante tempo e nossa equipe está mais do que preparada. Tenho certeza que faremos um bom jogo fora de casa".
O Sampaio está na grupo A2 junto com Araguaína(TO), Mixto(MT), Comercial(PI) e Santos(AP).
Imirante

Remo joga em Rondônia no domingo

A Confederação Brasileira de Futebol manteve a tabela original da Série D, com isso o Clube do Remo joga no próximo domingo (24) em Rondônia, às 18h, contra o Vilhena. O jogo será na cidade que dá nome ao clube e fica localizada a 693 km de Porto Velho.

O Azulino já está com tudo planejado e deve embarcar no sábado. Espera apenas a ordem da CBF, que vai bancar todas as despesas, de viagem e hospedagem, da equipe. O torneio começa quase um mês depois da data prevista para o seu início oficial, que seria em 27 de maio.

O Leão está no grupo A1 que conta com a participação do Penarol (AM), o Vilhena (RO), Atlético do Acre e Náutico de Roraima.

O jogo seguinte dos azulinos deve ser em casa, contra o Penarol, muito provavelmente no Baenão.

Confira o grupo do Remo

Grupo A1 Atlético/AC Remo Penarol/AM Náutico/RR

Confira os jogos do Remo - Ida 


24/06 - Vilhena-RO x Remo 
01/07 - Remo x Penarol-AM 
08/07 - Náutico-RR x Remo 
22/07 - Remo x Atlético-AC 


Volta 


04/08 - Atlético-AC x Remo 
12/08 - Remo x Náutico/-RR 
19/08 - Penarol-AM x Remo 
26/08 - Remo x Vilhena-RO 


Serviço Vilhena X Remo 
Estádio: Portal da Amazônia, em Vilhena (RO). 
 Árbitro: ROGERIO JOSE BUENO. 
 Auxiliares: JOAO GOMES JACOME e MARIO JORGE FERREIRA LIMA. 
 Quarto Árbitro: FLEDES RODRIGUES SANTOS 


(DOL)

Paulo Morgado é o novo técnico do Penarol


A Série D do Campeonato Brasileiro começa no próximo fim de semana, e o Penarol estreia na competição no domingo (24) contra o Atlético do Acre. Por isso o novo técnico do Leão da Velha Serpa, Paulo Morgado, anunciado nesta terça-feira (19) pela diretoria do clube, tem pressa em começar os trabalhos. “Estou indo para Itacoatiara acertar os detalhes desta contratação, o ideal seria iniciar o treinamento hoje (terça), mas acredito que isso só deve acontecer nesta quarta-feira, temos pouco tempo, o início da competição está próximo e nós temos que correr”, disse o treinador – vice-campeão amazonense de 2012 pelo Fast Clube. 

O novo comandante do Leão ainda não sabe quanto tempo ficará em Itacoatiara, mas afirmou que está muito feliz com a contratação. “Tinha a intenção de ficar no Amazonas pelo menos por mais um ano e por isso fiquei bastante satisfeito com o convite do Penarol, agora é focar no grupo e na série D, como disse precisamos começar os trabalhos o mais rápido possível”, comentou Morgado.

A Crítica

CBF confirma inicio da Série D para o Sábado



Ypiranga estreia em casa contra o Horizonte-CE
A Confederação Brasileira de Futebol anunciou nesta quarta-feira o início oficial da Série D, que estava paralisada desde o dia 23 de maio. O campeonato nacional vai começar neste sábado. A decisão da entidade foi tomada após a retirada das ações de Araguaína, Santo André e Brasil de Pelotas, que pleiteavam disputar a Série C. A competição, que terá a participação dos pernambucanos Petrolina e Ypiranga, havia sido suspensa a pedido do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), através do seu presidente, Rubens Approbato. 

"A Série D começa sábado. Este problema está resolvido, através da competência da nossa Diretoria Jurídica, conduzida pelo doutor Carlos Eugênio, e espero nos próximos dias ter a felicidade de também anunciar o início da Série C", disse o presidente da CBF, José Maria Marin, ao site oficial da entidade. A Terceirona, porém, segue paralisada, devido à ação a favor do Treze, na Justiça Comum da Paraíba. Como o Treze não tem vaga assegurada na 4ª divisão nacional, a Série D, que não pode ser afetada pela decisão foi liberada. 

A logística da competição foi tema de uma reunião esta tarde e o Brasileiro começará adotando a tabela a partir da primeira rodada, que deveria ter ocorrido em 27 de maio. Chegou a ser especulado que as rodadas seguiriam o calendário, encaixando posteriormente as rodadas adiadas, mas a CBF preferiu manter a tabela original.

1ª) rodada para os pernambucanos

24/06 (16h) - Ypiranga x Horizonte/CE, no Limeirão, em Santa Cruz do Capibaribe
24/06 (16h) - Campinense/PB x Petrolina, no Amigão, em Campina Grande

Redação Superesportes - Diario de Pernambuco