sábado, 21 de julho de 2012

Sport 1 x 4 Atlético-MG - Melhores momentos






http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Sport humilhado pelo galo na Ilha



Helder Tavares/DP/D.A.Press
Defesa do Sport "bateu cabeça" durante o segundo tempo, e o Galo acabiy se aproveitando
Ciente das deficiências do Sport, o técnico Vágner Mancini resolveu promover mudanças contundentes na escalação. A aposta ousada até surtiu efeito no começou do jogo, quando os rubro-negros chegaram a abrir o placar. Mas as repetitivas falhas do sistema defensivo renderam uma nova derrota à equipe. A goleada por 4 a 1 deflagra o início de um novo período de turbulência na Ilha do Retiro.

A promessa de mudanças no time do Sport veio na forma de uma escalação surpreendentemente ousada. Insatisfeito com os desempenhos de Renan e Rithely, o técnico Vágner Mancini promoveu as entradas de Marquinhos Paraná e Felipe Menezes, deixando claro que o Leão teria uma postura ofensiva contra o Atlético-MG. Fazendo valer a pressão da Ilha do Retiro, os rubro-negros pressionaram o líder do Brasileirão com um ataque bastante veloz.

Com a primeira linha de marcação posicionada na intermediária atleticana, o Sport mostrava maturidade na hora de dar o combate. Fosse por meio de lançamenos em profunidade ou em troca de passes rápidos, o Leão empolgava sua torcida, que passou a jogar junto com o time. Aos 25, o otimismo rubro-negro transformou-se em euforia. Numa boa jogada pela direita, Cicinho invadiu a área adversária e cruzou rasteiro. Na pequena área, Gilberto apenas escorou para a barra vazia.

Mas o Galo não setava morto. O Leão seguia frequentando a intermediária rival e em um contra-ataque os mineiros chegaram ao gol de empate aos 31 minutos. Numa jogada iniciada pelo goleiro Vitor, Ronaldinho Gaúcho, que pouco fizera até aqui, foi lançado e teve o chute travado por Magrão. Porém, mais uma vez, a zaga rubro-negra deixou o camisa 1 descoberto. Sem dono, a bola quicou livre na pequena área até Danilinho empurrá-la para deixar tudo igual no placar.

O gol de empate mudou a cara do confronto e as substituições confusas de Vágner Mancini encaminharam a repetição do roteiro do confronto com o Grêmio. No segundo tempo, ao substituir Marquinhos Paraná por Gilsinho, ele deixou o meio de campo do Sport ainda mais vulnerável. E como vem sendo observado há algumas rodadas, o Galo também aproveitou as falhas do sistema defensivo do Leão.

Numa investida atrapalhada de desempatar o jogo, o Sport partiu para o ataque mal organizado. A começar por Bruno Aguiar, que mesmo diante de uma zaga esfacelada resolveu subir para apoiar. Pressionado, Marquinhos Gabriel simulou uma falta, permitindo o contra-ataque onde Bernard lançou Ronaldinho Gaúho, que driblou Cicinho com uma facilidade incrível e contou com a falta de combatividade de Edcarlos para chutar sem chance para Magrão.

VEJA A GALERIA DE FOTOS DA PARTIDA NA ILHA DO RETIRO

Completamente perdido, o Sport partia em busca do empate, cometendo falhas no ataque e na defesa. Melhor para o Atlético, que ampliou com Jô escorando cruzamento de Bernard. Principal nome da goleada do Galo, este mesmo Bernard marcou um golaço, vencendo Magrão com um toque por cobertura de fora da área.

Sport 
Magrão; Cicinho (Moacir), Bruno Aguiar, Edcarlos e Reinaldo; Tobi, Marquinhos Paraná (Gilsinho), Felipe Menezes (Rithely), Felipe Azevedo e Marquinhos Gabriel; Gilberto. Técnico: Vágner Mancini.

Atlético-MG
 4
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Junior César; Pierre, Leandro Donizete (Serginho), Danilinho (Escudero), Ronaldinho e Bernard (Guilherme); Jô. Técnico: Cuca.

Local: Ilha do Retiro.
Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Roberto Braatz (Fifa-PR) e João Nobre Chaves (SP).
Gols: Gilberto (S), Danilinho, Ronaldinho Gaúcho, Jô e Bernard (A).
Cartões amarelos: Cicinho, Edcarlos (S) e Leandro Donizete (A)
Público: 18.262
Renda: 
R$ 212.950,00

Celso Ishigami - Diario de Pernambuco

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Santa empata com Paysandu ao apagar das luzes

Desde o início da Série C, o técnico Zé Teodoro alerta o time: %u201CSe não vai na técnica, vai na raça, no coração.%u201D E, assim, sucedeu-se o duelo desta sexta-feira, no Arruda, com um Paysandu muito mais habilidoso e criativo em campo, mas um Santa Cruz guerreiro. O cronômetro marcava 39 minutos e a partida estava 3 a 1 para o Papão, quando reluziu a estrela de Dênis Marques. Com dois gols do artilheiro coral, o Tricolor chegou a um empate com sabor de vitória. Passado o sufoco, resta à equipe pernambucana aprimorar os inúmeros defeitos para enfrentar o Cuiabá, fora de casa, no próximo domingo. Até porque, não pode ser
o %u201Ctime de um homem só%u201D.

Os primeiros 15 minutos de jogo seguiram truncados e sem chance clara de gol. Os tricolores esbarraram em uma forte retranca. Três zagueiros, três volantes. À frente, somente o grandalhão Kiros. Quando o duelo parecia não sair do marasmo, as cobranças de escanteio acordaram as torcidas. Aos 18, o zagueiro Fábio Sanches aproveitou a brecha em meio à zaga coral e %u201Ctestou%u201D para o fundo das redes: 1 a 0 para o Paysandu.

Não deu tempo para a torcida tricolor chiar. Dois minutos depois de sofrer o baque, escanteio batido por Weslley, gol de Fabrício Ceará, o segundo do centroavante nesta Série C: 1 a 1. A cobrança na medida de Weslley foi um dos raros lances de lucidez do meia durante o primeiro tempo. Assim como Luciano Henrique, companheiro de posição, o %u201Cmaestro%u201D pouco produziu.

Coube a Dênis Marques a tarefa de recuar para criar jogadas. Mas, enquanto o Papão assustou, a exemplo da falta cobrada por Thiago Potiguar, aos 36, faltou finalização para o Tricolor. No último instante da etapa inicial, Édson Borges, dentro da área adversária, clareou para o chute. Mas, sem qualquer cacoete de atacante, o zagueiro deu bobeira e foi desarmado.

O Santa Cruz voltou do intervalo com uma alteração. Luciano Henrique já era dúvida para a partida, devido à ausência dos três últimos dias de treino por alegar dores musculares. Apagado em campo, saiu para a entrada do atacante Paulista. O jogo recomeçou movimentado. Aos seis minutos, Fabrício Ceará marcou gol de bicicleta. Mas o árbitro anulou o lance, marcando toque de braço do atleta, ao dominar a bola. Logo em seguida, aos oito, o arisco meia Thiago Potiguar avançou em meio à zaga coral e chutou rasteiro, cruzado. Bobeira da defesa, falha do goleiro Fred: 2 a 1.

Instantes depois do balde de água fria, Dênis Marques quase igualou o placar. Tabelou, chutou cruzado e acertou a trave. A situação complicou para os tricolores quando Régis ganhou corrida contra o lento e displicente Chicão e marcou: 3 a 1. Mas o Santa Cruz tem Dênis Marques. Aos 39, após escanteio, o Predador marcou de cabeça: 3 a 2. Aos 45, de novo ele para aproveitar o bate- rebate na área e empatar: 3 a 3.

FICHA TÉCNICA

Santa Cruz
Fred; Diogo (Jefferson Maranhão), Édson Borges, William Alves e Renatinho; Chicão, Memo, Luciano Henrique (Paulista) e Weslley (Flávio Caça-Rato); Dênis Marques e Fabrício Ceará. Técnico: Zé Teodoro 

Paysandu
Paulo Rafael (Dalton); Marcos Vinícius, Fábio Sanches e Thiago Costa; Régis, Fabinho, Vanderson (Neto), Robinho, Thiago Potiguar e Pablo; Kiros (Rafael Oliveira). Técnico: Roberval Davino 

Local: Estádio do Arruda (Recife). Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES). Assistentes: Roberto Braatz (PR) e Otávio de Araújo Neto (AL). Gols: Fabrício Ceará e Dênis Marques (2) (SC); Fábio Sanches, Thiago Potiguar e Régis (P). Cartões amarelos: William Alves e Chicão (SC); Thiago Potiguar, Vanderson, Fábio Sanches, Rafael Oliveira, Pablo e Dalton (P). Público: 24.360. Renda: 417.060,00




SuperEsportes

Caio Júnior é o novo Técnico do Bahia



O Bahia já tem um novo comandante para o restante da disputa da Série A do Campeonato Brasileiro: o paranaense Caio Júnior, de 47 anos, que estava no Al Jazeera, clube dos Emirados Árabes Unidos.
Poucas horas depois de ter sofrido uma goleada para o Fluminense e de ter demitido Paulo Roberto Falcão, a diretoria do clube anunciou o acerto com o novo treinador na tarde desta sexta-feira, 20, por meio de uma postagem no microblog Twitter.
Os detalhes do acerto com Caio Júnior ainda não foram divulgados pelo clube, mas especula-se que o novo técnico já esteja presente para assistir à partida deste domingo, 22, contra o Coritiba, em Pituaçu. O auxiliar Eduardo Barroca deverá comandar a equipe, do banco de reservas.
Histórico - Luiz Carlos Saroli, o Caio Júnior, nasceu a 8 de março de 1965, em Cascavel, no Paraná. Começou a sua carreira como treinador em 2002, quando assumiu a equipe de juniores do Paraná Clube. No mesmo ano, foi promovido à categoria profissional e, em 2003, livrou o time do rebaixamento do Brasileirão.
Depois do time paranaense, teve passagens pelo Palmeiras, pelo Goiás e pelo Flamengo. Entre 2009 e 2011, foi para o futebol do Catar e conquistou três títulos. Em 2011, voltou para o Brasil e assumiu o Botafogo. Saiu quando o alvinegro ocupava a 5ª colocação da Série A.
No começo de 2012, comandou o Grêmio em oito partidas do Campeonato Gaúcho e, contestado pelas suas escolhas, acabou demitido. O último time treinado por Caio Júnior foi o Al Jazeera, dos Emirados Árabes Unidos.
Como jogador de futebol, teve passagens pelo Grêmio, pelo Paraná e pelo Internacional. Encerrou a sua carreira em 1999, quando jogava pelo Rio Branco-SP.

A Tarde

Kieza - O craque da 10ª Rodada da Série A





http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Fluminense 4 x 0 Bahia - Os Gols




http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Elenco do Santa Cruz é homenagedo no Dia Nacional do Futebol


Dezenas de crianças beneficiadas pelo programa LBV: Criança - Futuro no Presente! no bairro dos Coelhos,  estiveram nesta quinta-feira, 19, no Santa Cruz, para homenagear o elenco e equipe técnica pelo Dia Nacional do Futebol, comemorado em 19 de julho.


A garotada da LBV produziu cartões alusivos a data, desejando sucesso aos atletas do Clube, cada integrante do Santa Cruz recebeu o presente
. Os jogadores e o técnico Zé Teodoro em retribuição ao carinho das crianças concederam autógrafos e tiraram fotos.

A Legião da Boa Vontade - LBV em Recife/PE está localizada na Rua dos Coelhos, 219 - Boa Vista e mantêm em sua unidade centenas de crianças das comunidades dos Coelhos, Coque, São José, Joana Bezerra, Cabanga e Santo Amaro em seu programa educacional.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Vitória fica no empate com o Afogadense



O Tricolor das Tabocas voltou a campo na noite desta quarta-feira (18), e ficou num empate em 1×1 com o Afogadense, no Carneirão, pela sétima rodada do Pernambucano Série A2.  O Resultado deixou o Vitória mais perto da zona de classificação. O Tricolor agora é o sexto colocado.

O time do Sertão pernambucano do técnico Mirandinha (ex-Corinthians),   marcou primeiro aos 5 minutos com Marcelo Paraíba, o Tricolor empatou  aos 10 minutos com o zagueiro Hallyson Pena, marcando de cabeça.

Na etapa complementar o mesmo Hallyson Pena poderia ter ampliado de cabeça após cruzamento na área aos 6 minutos.

Esta foi a segunda partida do técnico Rogaciano como interino à frente da equipe. Nos dois jogos dentro de casa, quatro pontos somados contra Ibis e Afogadense.

O Vitória volta a campo no próximo domingo às 15h, no Gigante do Agreste em Garanhuns contra o Sete de Setembro décimo terceiro colocado.

Aos 6 minutos o zagueiro Hallyson Pena, sozinho, cabeceou para fora.

Confira os resultados da 7ª rodada do Pernambucano Série A2:
Atlético 1×1 Jaguar
Olinda 5x 1 Centro Limoeirense
Ibis 1×2 Timbaúba
Cabense 2×0 Ipojuca
Carpina 0×0 Chã Grande
Vitória 1×1 Afogadense

Resultados, classificação e próximos jogos da Série A2 PE



















http://www.panoramaesportivope.com/

Náutico 3 x 0 Ponte Preta - Melhores momentos





http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Náutico goleia em noite de Kieza


Embalado pelo retorno de Kieza, que reestreou marcando dois gols, o Náutico bateu a Ponte Preta por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, nos Aflitos. Talvez até mais importante: mostrando um futebol digno de Série A, o Timbu venceu e convenceu. Eficiente e dominando a partida do início ao fim, a equipe alvirrubra poderia ter saído com um placar até mais elástico no jogo, não fosse o inspirado goleiro adversário e a péssima arbitragem, que atrapalhou bastante as duas equipes. Com a vitória, o Timbu chegou aos 13 pontos e retomou a 11° posição do rival Sport. No domingo, o adversário será o Palmeira, em São Paulo.

O Náutico foi superior no primeiro tempo mesmo encontrando uma defesa bem postada do outro lado. O 1 a 0 ao fim dos 45 minutos iniciais, inclusive, poderia ter sido maior se Souza estivesse mais inspirado e não errasse por repetidas vezes as inúmeras faltas ao redor da área. Apesar da superioridade alvirrubra, o Náutico cedeu muito espaço no começo do jogo e a Ponte foi perigosa nos contra-ataques. As duas primeiras chances foi da Macaca com Nikão e Roger, ainda com a defesa timbu.

Aos poucos, o Náutico começou a colocar a bola no chão. Ponto final aos chutões e começo simultâneo do domínio alvirrubro. Aos 11 minutos, Elicarlos mandou um foguete e Édson Bastos fez a primeira grande defesa do jogo. Araújo e Martinez perderam outras chances em seguida. Até que aos 35, o faro de gol do artilheiro resolveu aparecer. João Paulo e Araújo fizeram boa jogada pela esquerda e Rhayner soltou uma bomba. Edson Bastos salvou de novo, mas deu rebote. Justo nos pés do estreante Kieza, que dentro da pequena, só empurrou para as redes.

Após o gol, o Timbu dominou o jogo e trabalhou a bola com mais calma, rodando o jogo e tentando confundir a marcação do adversário. Cinco minutos depois, Kieza ainda marcou mais um gol, mas a bandeirinha marcou impedimento bastante questionado pela torcida. No final, a Ponte por pouco não empata. João Paulo cruzou rasteiro, a bola passa por Felipe e Elicarlos salvou em cima da linha.

O segundo tempo começou com ainda mais velocidade que o primeiro. Novamente, a Macaca entrou melhor em campo. Nikão peder um gol feito no primeiro minuto e Felipe fez grande defesa após chute de Baraka em seguida. Seria só. A partir de então, o Náutico dominaria a partida soberano. Aos cinco, Rhayner fez uma jogada incrível, driblou “meio time” da Ponte, mas foi fominha ao tentar passar pelo goleiro e perder a bola. No lance seguinte, após bate rebate, Kieza sentado chutou e a bola passou raspando a trave. O gol estava maduro.

E veio aos 15. minutos.Souza recebeu passe em velocidade de Kieza e quando todos esperavam que ele pudesse cruzar, o volante bateu cruzado. Édson Bastos ainda tocou na bola, mas ela foi no ângulo. Com a vantagem ampliada, o Timbu brincou de perder gols, até que aos 42 Rhayner entrou na área e tocou para Kieza. O dono da noite chegou chutando para balançar as redes novamente e sair de campo aclamado..


Ficha do jogo

Náutico 3
Felipe; Alessandro (Douglas), Ronaldo Alves, Jean Rolt e João Paulo; Elicarlos, Martinez (Ramirez) e Souza; Rhayner, Araújo (Cléverson) e Kieza.
Técnico: Alexandre Gallo.

Ponte Preta 0Edson Bastos; Gerônimo (Cicinho), Thiago Alves, Ferron e João Paulo; Baraka, Renê Júnior, Ricardinho (Somália) e Nikão; André Luis (Marcinho) e Roger.
Técnico: Gilson Kleina.

Local: Aflitos, no Recife. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ-Fifa). Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (RJ-Fifa) e Carolina Romanholi Melo (CE). Gols: Kieza (2) e Souza (N); Cartões amarelos: Ronaldo Alves, Kieza e Ramirez (N); Thiago Alves e Ferron (PP). Público: 12.605 Renda: R$ 92.800,00

Daniel Leal - Diario de Pernambuco

Grêmio 3 x 1 Sport - Melhores momentos




http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Tramontina renova com River Plate até final de 2012



A empresa gaúcha de produtos de utilidade doméstica Tramontina renovou o contrato de patrocínio com o clube argentino River Plate. O novo vínculo terá validade até o fim do ano. Os termos financeiros, no entanto, não foram divulgados.

A companhia estampa a região das mangas da camisa de jogo da equipe desde o início de 2011. Recentemente, o time trocou o patrocinador máster. A também brasileira Petrobras foi substituída pela instituição financeira espanhola BBVA.

Além da agremiação de Buenos Aires, a Tramontina é parceira de Grêmio, Internacional, Peñarol, Nacional, Cerro Porteño, Blooming e Bolívar.

Na última temporada, o River Plate disputou a segunda divisão da Argentina, mas conseguiu o acesso para participar novamente da elite.



Maquina do Esporte

Crianças da LBV homenagearão atletas do Santa Cruz pelo Dia Nacional do Futebol


Crianças beneficiadas pelo programa LBV: Criança - Futuro no Presente! desenvolveram várias atividades socioeducativas sobre o Dia Nacional do Futebol, comemorado no dia 19 de julho.

Para coroar as ações desenvolvidas, os meninos e meninas da Legião da Boa Vontade estarão visitando nesta quinta-feira, 19, às 15h, o Estádio José do Rego Maciel (Arruda), para homenagear o Elenco e Equipe Técnica do Santa Cruz Futebol Clube pela passagem da data comemorativa, cada atleta receberá das crianças da Instituição um cartão confeccionado por elas.

Gilson Kleina ganhará camisa especial em jogo contra o Náutico



O técnico Gilson Kleina, da Ponte Preta, ganhará uma camisa especial para a partida contra o Náutico, em comemoração aos cem jogos no comando da equipe campineira.
Além da camisa, Kleina ganhou também uma página oficial no Facebook (GilsonKleinaOficial), a qual já estreou.
"É uma alegria impar. A Ponte Preta é uma casa que me aceitou muito bem e tenho que agradecer muito a torcida. Tudo isso é fruto do trabalho de uma equipe que está acreditando, de uma diretoria que trabalha junto. Nós fazemos tudo para representar bem o futebol de Campinas. Esses 100 jogos serão uma marca importante para a Ponte e para mim. Nunca fiz tantos jogos assim e vencendo por onde passei. Fico muito feliz e espero continuar nesse caminho".
Gilson Kleina vai entrando na história da Ponte. Além de ter levado a Macaca de volta à Série A do Campeonato Brasileiro, já é atualmente o técnico com mais jogos em uma mesma passagem pelo clube.
Nesta quarta-feira, a Ponte busca a terceira vitória seguida no Brasileirão, diante do Náutico, nos Aflitos, às 20h30, pela décima rodada do Brasileirão.

Yahoo

Náutico encara Ponte querendo vôos mais altos



Além de indicar a luta contra o rebaixamento como o principal objetivo do Náutico na Série A, as previsões iniciais indicavam os grandes rivais alvirrubros nesse campeonato particular: o rival Sport, Atlético-GO, Bahia, Coritiba, Figueirense, Portuguesa e o adversário das 20h30 desta quarta-feira, nos Aflitos: a Ponte Preta. O tempo passou e, na atual décima rodada, o Timbu vislumbra voos mais altos. Mas sem esquecer da importância de se afastar da zona de queda. Principalmente num confronto direto, como o desta noite.

No campeonato virtual contra a degola, a equipe pontepretana é justamente a única que está à frente dos times pernambucanos na Série A (é a oitava colocada, com 15 pontos). Entre os adversários diretos, o Timbu perdeu do Figueirense na estreia e venceu o Atlético-GO (ambos fora de casa). “Fazemos um campeonato contra todos, mas a disparidade financeira divide a competição nesses grupos”, disse o técnico Gallo, que completou: “Vamos encarar uma equipe dura, difícil e rápida, que faz uma boa campanha e tem o nosso total respeito. Mas com o adversário direto não podemos pensar em outra coisa a não ser na vitória.”

E para buscar os três pontos, o técnico Gallo contará, enfim, com Kieza (foto). A dupla com o artilheiro do Timbu, Araújo, está gerando expectativa da torcida e também do treinador. “O que eles apresentaram nos treinos me deixou bastante satisfeito. Temos antecipado fases e é hora de pular as barreiras do entrosamento, mas estamos confiantes que essa dupla pode dar certo e que vai nos ajudar bastante”, pontuou Gallo, que não confirmou se João Paulo será o substituto de Lúcio, suspenso pelo terceiro amarelo. O prata da casa Douglas é outra opção.

De tanto falar que gostaria de fazer a sua reestreia com a camisa alvirrubra diante da torcida, nos Aflitos, o atacante Kieza acabou (para a surpresa dele e de todos) tendo o desejo atendido. Por duas vezes, o artilheiro da última Série B pelo Timbu (21 gols) chegou a viajar com o elenco. Foi barrado de última hora por impasses jurídicos. “Estou ansioso para que chegue logo a hora do jogo. Espero fazer um grande jogo e, quem sabe, começar fazendo gols para ajudar o time”, disse.

Daniel Leal - Diario de Pernambuco

ASA 2 x 3 Vitória - Os Gols






http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Ceará 2 x 2 São Caetano - Os Gols




http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

ABC 2 x 2 Criciúma - Os Gols





http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Paraná 1 x 0 América-RN







http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

terça-feira, 17 de julho de 2012

CRB consegue empate em Varginha


O Clube de Regatas Brasil (CRB), conseguiu seu primeiro ponto fora de casa na noite desta terça-feira, 17, após empatar em 0 a 0 com o Boa Esporte, em Varginha, Minas Gerais.

O Galo entrou em campo com a missão de jogar no contra-ataque. Com o jogo na mão, a equipe do Boa Esporte ainda teve um pênalti ao seu favor, defendido pelo goleiro regatiano Cristiano.

Com o resultado, o Galo chegou aos 14 pontos, se mantendo na 11ª posição. Já o Boa Esporte ficou com 13 pontos, se mantendo na 13ª posição.

No próximo sábado, 21, às 16h20, o CRB vai enfrentar o Joinville que venceu hoje o Ipatinga por 6 a 0. A partida acontecerá no Estádio Rei Pelé, em Maceió.


Maceió Agora

Ceará fica no empate com o São Caetano


Ceará e São Caetano fizeram partida movimentada na noite desta terça-feira (17) no PV. Apesar de jogar melhor e ter ficado duas vezes em vantagem, o Vovô voltou a cometer erros infantis, foi prejudicado pela arbitragem no primeiro gol paulista e perdeu mais dois pontos importantes jogando dentro de casa.
Antes de a bola rolar, PC Gusmão perdeu Róbston. Para substituir o volante, PC Gusmão surpreendeu ao optar por Leandro Chaves e não Régis. O meio-campista não começava uma partida como titular desde o Campeonato Cearense. Outra surpresa do técnico alvinegro foi a entrada de Itamar no lugar de Romário.
O jogo começou a mil por hora. Logo na sua primeira investida ofensiva, o Azulão assustou. Marcelo Costa chutou forte e Fernando Henrique fez grande defesa. O Ceará devolveu na mesma moeda. Eusébio arriscou de longe, mas Fábio impediu o gol do Vovô.
Aos 20 minutos, o primeiro lance polêmico da partida. Após cruzamento da direita, Leandrão se livrou de Thiego e cabeceou para as redes. O árbitro candango José de Caldas Souza marcou falta em cima do defensor alvinegro, paralisando a jogada antes mesmo da conclusão.
Pouco tempo depois a resposta do Ceará. Em rápido contra-ataque, Leandro Chaves recebeu lançamento e foi derrubado dentro da área por Fábio. Mota, como de costume, cobrou bem e abriu o marcador.
No finalzinho do primeiro tempo, mas um lance polêmico no PV. Éder cobra falta em direção à área do Ceará. Fernando Henrique sofreu falta de Leandrão na jogada, mas o árbitro não marcou e a bola morreu no fundo das redes. O 1 a 1 no placar gerou muitas reclamações dos jogadores do Ceará.
Mal começou o segundo tempo e o São Caetano ficou com um jogador a menos. Moradei, que já tinha cartão amarelo, fez falta matando contra-ataque do Vovô, recebeu o segundo e foi expulso.
A partir deste momento a partida virou um ataque contra defesa. PC Gusmão, que já tinha colocado Romário no lugar de um discreto Itamar, mexeu novamente no time.  Colocou Thiaguinho e Henrique Dias, mudou o esquema do time e partiu em busca da vitória. Mas afobado e exagerando nos cruzamentos, o Ceará criava poucas chances reais de gol.
Até que já aos 42 minutos, depois de uma rara jogada trabalhada, Mota chutou forte depois de receber de Rogerinho e Samuel Santos, para impedir o gol, meteu a mão na bola. Pênalti e expulsão. Mota, mais uma vez, bateu bem e deixou o Vovô em vantagem.
Mas nem deu para comemorar. No minuto seguinte, a defesa do Ceará cometeu falta boba na entrada da área. Éder cobrou com perfeição e definiu o placar. Um empate com sabor de derrota para o alvinegro.
Público: 9.193 pagantes (893 não pagantes). Renda: R$ 127.949,00

Jangadeiro

Vitória vence ASA em Arapiraca


Após ter aberto uma vantagem de três gols sobre o ASA, o Vitória sofreu dois gols relâmpagos e deu um susto no seu torcedor na noite desta terça-feira, 17, em Arapiraca, mas segurou o resultado, chegou ao seu quatro triunfo seguido e encostou no Criciúma, então o líder da Série B do Campeonato Brasileiro.
Dono absoluto do primeiro tempo de jogo, o Leão não deu espaços para o adversário e abriu o placar logo aos sete minutos, através de Marquinhos, que aproveitou lançamento de Pedro Ken e limpou o goleiro antes de marcar. No segundo tempo, o Leão voltou melhor, fez o segundo aos quatro minutos, com golaço de Nino Paraíba, e ampliou aos 15, com Victor Ramos, que mais uma vez aproveitou cobrança de escanteio e, a julgar pela inofensividade do ASA, pareceu ter sacramentado mais três pontos na tabela.
Mas o rubro-negro cochilou e, cinco minutos depois, levou o primeiro golpe: Lúcio Maranhão aproveitou cruzamento de Chiquinho e não deu chances a Douglas. O Vitória seguiu claudicante e o alvinegro alagoano precisou apenas de mais três minutos para reavivar na memória a virada por 4 a 3 sofrida nos mesmos moldes para o Goiás: Roberto, livre, aproveitou cruzamento e acendeu o alerta rubro-negro, que não se retrancou por inteiro e teve tranquilidade para segurar o placar.
Reforçado pelo artilheiro Neto Baiano, que retornará de suspensão, o Vitória voltará a campo às 16h20 do próximo sábado, 21, contra o Atlético-PR, no Estádio Gigante do Itiberê; no mesmo dia e no mesmo horário, o ASA vai até Fortaleza para encarar o Ceará.
ASA 2x3 Vitória - 11ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.
Local: Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca-AL.
Data: Terça-feira, 17 de julho.
Horário: 19h30.
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Victor Oliveira Cruz (SE).
Gols: Lúcio Maranhão e Roberto (aos 20 e aos 23 minutos, respectivamente) para o ASA; Marquinhos, Nino Paraíba e Victor Ramos (aos sete minutos do primeiro tempo, aos quatro e aos 15 do segundo, respectivamente) para o Vitória.
Cartões amarelos: Gaúcho e Fabiano (ASA); Douglas (Vitória).
Cartão vermelho: Gabriel (ASA).
ASA: Gilson; Gabriel, Gaúcho (Danilo Cruz), Fabiano e Chiquinho; Cal, Elvis, Lucas (Geovane), Valdívia (Maranhão) e Roberto Jacará; Lúcio Maranhão. Técnico: Heriberto da Cunha.
Vitória: Douglas; Nino, Victor Ramos, Gabriel e Dener; Uelliton, Michel, Pedro Ken e Leílson (Eduardo Ramos); Marquinhos (Willie) e Marcelo Nicácio (Tartá). Técnico: Paulo César Carpegiani.

A Tarde

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Atacante deve estrear pelo Vitória contra o ASA


Sem poder contar com Neto Baiano, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o técnico do Vitória, Paulo César Carpegiani ganhou um reforço para a partida de terça-feira (17) contra o Asa, em Arapiraca. Recém-contratado, o atacante Marcelo Nicácio foi regularizado junto à CBF e pode fazer a estreia com a camisa rubro-negra.

Nos últimos treinamentos na Toca do Leão, o jogador até já havia sido testado no time, antes mesmo de restar regularizado. Há a possibilidade que Nicácio forme a dupla de ataque com Marquinhos contra a equipe alagoana. Carpegiani pensa até em escalar o ataque com três jogadores: Marquinhos, Marcelo Nicácio e Leílson.


Rádio Sociedade

Itabaiana 2 x 1 Feirense - Os Gols





http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Vágner Mancini analisa a vitória do Sport sobre a Lusa




http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Vice do Boca quer aposentar 10 de Riquelme e vê Maradona como técnico



Vice-presidente do Boca Juniors, Juan Carlos Crespi afirmou neste sábado que Maradona poderia ser técnico do clube. Dieguito, um dos maiores ídolos xeneizes e torcedor fanático da equipe de La Bombonera, foi demitido na semana passada do comando do Al Wasl, dos Emirados Árabes.
- Por quê ele não pode ser técnico do Boca? Afinal, foi ídolo do clube e também treinador da seleção. Todos gostam muito do Maradona e temos que escutar os torcedores – afirmou Crespi em declarações publicadas pela agência de notícias “Telam”.
O dirigente lamentou a saída de Riquelme e disse que deseja aposentar a camisa 10 de Román – e que também já foi usada por Maradona.
- É um momento difícil. Vamos para a uma nova temporada sem nosso ídolo, sem nosso líder. Vamos sentir. Para mim, tínhamos que retirar a camisa número 10 do Boca – salientou.
De acordo com a imprensa argentina, Riquelme vai dar uma entrevista de despedida na próxima segunda-feira. O jogador disse a amigos que gostaria de atuar no futebol brasileiro.

GE

Campeão do Torneio Início o Vitória fica com o vice-campeonato da Taça Brasil de Beach Soccer feminino



Depois de sagrar-se campeão invicto do Torneio Início da 1ª Taça Brasil de Beach Soccer feminino derrotando o Flamengo (3 a 0), Vasco da Gama (3 a 1) e Iranduba-AM (2 a 0) o Vitória fez bonito mais uma vez e ficou com o vice-campeonato da Taça Brasil, competição nacional disputada na Arena da Gávea, no Rio de Janeiro.


Na grande decisão, na manhã deste domingo (15), o Tricolor das Tabocas voltou a enfrentar o Vasco da Gama, desta vez com vitória do time carioca por 4×1. Do lado do Vitória a expulsão da atacante Lili bala, artilheira e um dos destaques da competição e o gol olímpico no início da partida colocaram a equipe em desvantagem.

Com uma jogadora a menos o Tricolor que chegou a decisão invicto correu atrás do placar, mas tomou o segundo gol num contra-ataque. O vitória acertou a trave vascaína três vezes. Os outros gols foram apenas repetições de jogadas ensaiadas em lances de contra-ataques.

Na elogiada participação do Tricolor das Tabocas pela Confederação Brasileira de Beach Soccer o Vitória teve a melhor goleira da competição (Letícia), o melhor treinador (Alexandre Mathias), as artilheiras Lili e Cida com 13 gols. A melhor posse de bola, o melhor ataque e a melhor defesa também foram do representante pernambucano.

Na brilhante participação do Vitória na Taça Brasil, destaque para o excelente trabalho do técnico Alexandre Mathias e de toda comissão técnica que conduziram o elenco tricolor na transição do gramado direto para a areia sem período de adaptação, enfrentando e vencendo fortes times como Flamengo e Vasco da Gama com equipes que treinam especificamente o Beach Soccer em seus clubes.
Parabéns toda equipe tricolor pelas excelentes conquistas!

Baraúnas derrota Ypiranga e assume liderança do grupo 3 na Série D



Jogando no Nogueirão, o Baraúnas não se intimidou. De virada, o Leão do Oeste venceu o Ypiranga-PE  por 3 a 1, na tarde deste domingo (15), pela Série D do Brasileiro. Com isso, o time de Mossoró assumiu provisoriamente a liderança do Grupo A3, com cinco pontos.

O Ypiranga-PE começou na frente do placar, marcando logo aos 13 minutos, com Tamas. O gol sofrido não abateu o Baraúnas. O zagueiro Índio deixou tudo igual aos 25 minutos da primeira etapa. Dois minutos depois, foi à vez de Paulinho fazer o segundo, depois de bela jogada do centroavante Gilmar, fazendo o vira-vira para o tricolor. O Baraúnas é líder, seguido por Horizonte, com cinco pontos.

O jogo

Como já era de se esperar, o Baraúnas começou melhor a partida e teve chances de abrir o placar. Primeiro com Fabinho partindo em velocidade pela ponta direita e batendo cruzado, depois quando Gilmar não aproveitou cruzamento de Niniho na segunda trave.

Em seguida, porém, aos 13 minutos, Tamas recebeu em posição duvidosa, cara a cara com o goleiro, só teve que escolher o canto para abrir o placar para o Ypiranga-PE.
O gol foi o único bom momento dos visitantes no primeiro tempo. O Baraúnas seguiu pressionando, até que aos 25 minutos o Zagueiro artilheiro Índio, subiu mais alto que a zaga adversária e empatou o jogo para o tricolor. O Leão seguia pressionando teve três chances incríveis para virar o jogo do: em chute de longe de Paulinho que assustou o goleiro, em cruzamento de Nininho quase onde a bola não encontrou ninguém para colocar no fundo do gol. Mas dois minutos depois, Gilmar fez boa jogada dentro da grande área e rolou para Paulinho que bateu forte e virou o jogo para o Baraúnas.
                                                                                                       
No segundo tempo, a defesa do time pernambucano continuava sofrendo com as investidas em velocidade do ataque tricolor. Gilmar tabelou com Fabinho, bateu forte no canto direito do goleiro André, que fez uma ótima defesa. Apesar da superioridade dentro de campo, o Baraúnas não conseguia transforma em gol as oportunidades, Fabinho Cambalhota e Adalgiso assustaram a defensiva alviazulino.

O terceiro gol do Baraúnas, só veio aos 48 minutos do segundo tempo, em um contra ataque em velocidade, Pedrinho precisou chutar duas vezes para poder comemorar. A vitória estava sacramentada.

Ao final da partida, outra boa notícia foi passada aos jogadores, com a vitória o Baraúnas assumiu a liderança do grupo A3 da série D do Campeonato Brasileiro, já que na outra partida Horizonte-CE e Campinense-PB empataram em 0x0. A baixa no Baraúnas ficou por conta da expulsão do volante Sorato, próximo do fim da partida. O elenco tricolor se reapresenta na terça-feira (17).


Horizonte fica no empate com Campinense


Jogando desfalcado de Clodoaldo, que voltou a sentir dores, o Horizonte ficou no 0 a 0 contra o Campinense-PB, no estádio Domingão.
Com o resultado, o Galo do Tabuleiro, que tem cinco pontos, perdeu a liderança do Grupo A3 da Série D do Brasileirão para o Baraúnas, que venceu o Ypiranga por 3 a 1 e chegou ao mesmo número de pontos, mas com mais gols marcados.
o Horizonte volta jogar pela Série D no próximo domingo (22), contra o Petrolina.

Jangadeiro

Vitória 3 x 1 Íbis - Os Gols






http://vitoriadastabocas.com.br/portal/home.htm

Resultados, classificação e próximos jogos da Série A2 PE
















































http://www.panoramaesportivope.com/

Classificação dos grupos da Série D


Grupo A1
 ClubePGJGVIEMDEGPGCSG%A
1 Remo-PA6320187166.7
2 Atlético Acreano-AC31100312100.0
3 Vilhena-RO3210143150.0
4 Náutico-RR3210143150.0
5 Penarol-AM34103510-525.0
 
Grupo A2
 ClubePGJGVIEMDEGPGCSG%A
1 Sampaio Corrêa-MA933001028100.0
2 Mixto-MT3210133050.0
3 Araguaína-TO1101011033.3
4 Comercial-PI1301217-611.1
5 Santos-AP0100113-20.0
 
Grupo A3
 ClubePGJGVIEMDEGPGCSG%A
1 Baraúnas-RN5312042255.6
2 Horizonte-CE5312031255.6
3 Campinense-PB4311133044.4
4 Ypiranga-PE44112710-333.3
5 Petrolina-PE2302156-122.2
 
Grupo A4
 ClubePGJGVIEMDEGPGCSG%A
1 CSA-AL7321062477.8
2 Sousa-PB5312032155.6
3 Itabaiana-SE4311155044.4
4 Feirense-BA4411267-133.3
5 Vitória da Conquista-BA1301248-411.1
 
Grupo A5
 ClubePGJGVIEMDEGPGCSG%A
1 Ceilândia-DF7321053277.8
2 Crac-GO5312041355.6
3 CENE-MS4311175244.4
4 Aparecidense-GO3410328-625.0
5 Sobradinho-DF2302112-122.2
 
Grupo A6
 ClubePGJGVIEMDEGPGCSG%A
1 Friburguense-RJ7321031277.8
2 Aracruz-ES5312021155.6
3 Nacional-MG4211010166.7
4 Guarani-MG1201101-116.7
5 Volta Redonda-RJ1401303-38.3
 
Grupo A7
 ClubePGJGVIEMDEGPGCSG%A
1 Cianorte-PR7321081777.8
2 Mogi Mirim-SP7421165158.3
3 Concórdia-SC4311156-144.4
4 Cerâmica-RS3310255033.3
5 Marília-SP13012411-711.1
 
Grupo A8
 ClubePGJGVIEMDEGPGCSG%A
1 Arapongas-PR5312020255.6
2 Brasil-RS5412143141.7
3 Juventude-RS4311122044.4
4 Metropolitano-SC3310225-333.3
5 Mirassol-SP3303022033.3


FI