sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Prestes a estrear no Mundial, atacante do Vitória, Carol Baiana, é destaque em matéria no site da CBF


"Ana Caroline Martins Rodrigues, ou simplesmente Carol Baiana, tem apenas 17 anos e nunca vestiu a camisa verde e amarela em uma competição oficial. A baiana da Seleção Feminina Sub-20 sonha em ter essa oportunidade agora, no Mundial da categoria, no Japão.

- Só de estar aqui, entre as 21 jogadoras convocadas pelo Caio, já é uma honra e uma felicidade enorme. Mas, como todas, quero jogar e representar meu país.

Além ter a chance de entrar em campo com a camisa do Brasil, esta é a primeira vez que a jogadora sai do país. Segundo ela, esta experiência é algo que nunca irá esquecer.

- Tudo é novidade, no caminho tirei foto de tudo. Vou guardar a minha credencial, se Deus quiser, a primeira de muitas.
A história de Carol não é muito diferente das outras jogadoras. Aos 6 anos, jogava na escola e na rua, sempre com meninos, de brincadeira.

Em 2008, com 14 anos, mudou-se para São Paulo, onde morava sozinha para poder jogar no Araraquara Ferroviária. No clube, conheceu Bia, a camisa 10 da Seleção Sub-20, e desde então não se separaram mais. As duas atuaram pelo Bangu/RJ e agora estão no Vitória/PE.
Pelo time pernambucano, a atacante foi bicampeã do estadual, vice-campeã da Copa do Brasil 2011 e, neste ano, disputará sua primeira Libertadores da América.

No Mundial, na fase de classificação, o Brasil enfrentará a Itália, dia 19, às 15 horas (3 horas de Brasília) e a Nigéria, dia 22, às 15 horas (3 horas de Brasília), no Saitama City Komaba Stadium, em Saitama. O último jogo será contra a Coreia do Sul, dia 26, às 16h20 (4h20 de Brasília), no National Stadium, em Tóquio."

Foto: CBF

Confira a matéria no site da CBF.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Sport sai derrotado do Engenhão

Frágil e desarrumado, o Botafogo fez de tudo para ajudar o Leão a encerrar o jejum de vitórias, mas o Sport rejeitou a oferta. Desperdiçando chances claras, o Sport chegou a incríveis 546 minutos sem marcar um gol sequer. Além disso, voltou a ser vítima das trapalhadas de seu inoperante sistema defensivo. Com os outros resultados da rodada, os rubro-negros ingressaram na zona de rebaixamento. E o horizonte não parece clarear. No próximo sábado, o compromisso é com o Fluminense, em Volta Redonda.

Bastou a bola começar a rolar para que a estratégia rubro-negra ficasse bem clara. Atuando com três volantes, o Sport aplicava uma forte marcação entre as intermediárias, deixando a partida truncada. Além disso, o péssimo estado do gramado do Engenhão dificultava o controle da bola. Com poucas oportunidades, a partida seguida quase sonolenta.

As ações ofensivas do Sport limitavam-se à passes longos para as laterais. Com pouca movimentação no ataque, os rubro-negros desperdiçavam os espaços na defesa carioca em chutes de fora da área, sem levar perigo à meta de Jefferson. Aos poucos, porém, o Leão começou a encaixar sua proposta. Com mais tranquilidade, passou a trocar passes na intermediária adversária, criando oportunidades pontuais.

Aos 33, após a cobrança de um escanteio rebatido pela zaga botafoguense, Marquinhos Gabriel recebeu em posição irregular e cruzou para Hugo completar para o gol. Apesar das reclamações rubro-negras, o assistente Bruno Salgado Rizo assinalou o impedimento. Aos 43, o Sport voltou a assustar. Rithely teve liberdade para chegar na entrada da área alvinegra e arriscou um belo chute, que passou próximo do ângulo direito. O intervalo veio com a constatação de que o Leão realmente poderia surpreender.

Apesar de o Botafogo ter tentado mudar o cenário do jogo na volta para o segundo tempo, foi o Sport quem esteve perto de abrir o placar mais uma vez. Em boa jogada individual, Felipe Azevedo ganhou a disputa com os zagueiros adversários, invadiu a área e bateu rasteiro, parando nos pés de Jefferson. E como tem sido até aqui, o Leão pagou caro pelas chances desperdiçadas. Numa saída errada de Renan, a bola sobra para Rafael Marques, que cruza no meio da grande área. Mal posicionado, Bruno Aguiar corta errado e Elkesson aproveita a sobra, batendo cruzado, sem chance para Magrão.

Mais uma vez, os rubro-negros acusaram o golpe. Completamente perdidos em campo, passaram a errar passes em demasia. Num desses lances, Rivaldo entregou a bola nos pés de Seedorf, que invadiu a área leonina pela direita e fuzilou, dando números finais ao confronto.


Local: Engenhão.
Árbitro: Antônio Rogério Batista do Prado (SP).
Assistentes: Carlos Nogueira Júnior (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP).
Gol: Elkeson e Seedorf (B)
Cartões amarelos: Naldinho e Moacir (S).
Público: 4.094.

Botafogo
Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Lima; Renato (Rafael Marques), Jadson, Andrezinho, Seedorf (Gabriel) e Fellype Gabriel (Cidinho); Elkeson. Técnico: Oswaldo Oliveira.

Sport
Magrão; Moacir, Aílson, Diego Ivo (Bruno Aguiar) e Rivaldo; Tobi, Rithely, Naldinho (Naldinho) e Hugo (Gilberto); Felipe Azevedo e Marquinhos Gabriel. Técnico interino: Gustavo Bueno.

Celso Ishigami - Diario de Pernambuco

Náutico detona São Paulo nos Aflitos


Sabe aquele dia em que absolutamente tudo dá certo? Os gols saem na hora certa, a bola dividida cai sempre para o seu lado e até o craque do time adversário faz um gol contra. Pois ontem foi o dia do Náutico. Nada disso aconteceu sem méritos do Timbu, claro. Os alvirrubros tiveram muita competência na vitória por 3 a 0 sobre o São Paulo, nos Aflitos. Da aplicação tática à raça para buscar bolas mais difíceis. 

O primeiro passo do Náutico para a vitória foi entrar em campo com uma proposta de jogo e cumpri-la à risca, sem erros. Bem postado atrás, saía em velocidade para o ataque, sempre pelos lados do campo. Como recompensa pela competência, marcou um gol logo aos 11 minutos, o que ajudou no restante da etapa. O gol foi marcado por Kieza, de pênalti, marcado após uma finalização do próprio atacante, que tocou no braço do zagueiro Rafael Tolói, dentro da área.

Na frente do placar, o Náutico teve mais tranquilidade para continuar aplicando sua proposta de jogo em velocidade. O Timbu aproveitou que o São Paulo se abriu para buscar o empate para tentar encaixar os contra-ataques. Para que a tática funcionasse, porém, era preciso ter uma consistência na defesa, o que a equipe teve, desta vez, sem erros individuais gritantes. 

Assim, o Náutico conseguiu ampliar o marcador. Aos 28, Araújo fez um ótimo lançamento longo para Rhayner, que excepcionalmente estava do lado esquerdo do campo - ele costuma se posicionar na direita. No mano a mano com o zagueiro, ele aplicou o drible e partiu sozinho para cima de Rogério Ceni e finalizou. O goleiro fez uma grande defesa, mas, no rebote, Araújo, que acompanhou a jogada, estava no meio da área para tocar para o gol.

Pelo placar do jogo, seria natural que o São Paulo viesse para cima desde o início do segundo tempo. Mas não foi o que aconteceu. O Náutico teve o controle da partida de tal maneira, que o Tricolor parecia perdido em campo. os alvirrubros, claro, se aproveitaram bem disso, exercendo forte pressão nos minutos iniciais da etapa final. Jogando num ritmo muito forte, o Timbu sufocou. E aos 16 ampliou, com justiça, o marcador. O lance foi estranho. Souza cobrou escanteio, Rogério Ceni tentou dar um soco na bola, mas a bola pegou um efeito e foi para dentro do gol são-paulino.

Mesmo com uma grande vantagem no marcador, o Náutico não deixou de brigar dentro de campo. Além disso, com a confiança em alta, os alvirrubros trocavam passes sem erros. Já o São Paulo estava arrasado. vendo um time forte e confiante do outro lado, os tricolores se encolheram, facilitando até o trabalho do Timbu a partir da segunda metade do segundo tempo. Daí em diante, com o resultado garantido, foi só segurar o jogo até o apito final do árbitro.


Ficha do jogo

Gideão; Patric, Marlon, Ronaldo Alves (Jean Rolt) e Douglas Santos (Lúcio); Elicarlos (Ramirez), Martinez, Souza e Rhayner; Araújo e Kieza. Técnico: Alexandre Gallo

São Paulo

Rogério Ceni; João Felipe (Casemiro), Rafael Toloi e Rodolfo; Douglas (Paulo Assunção), Denilson, Maicon, Jadson (William José) e Cortês; Cícero e Ademilson. Técnico: Ney Franco

Estádio: Aflitos. Árbitro: José de Caldas Souza (TO). Assistentes: Carlos Emanuel Manzolillo (TO) e Lúcio da Silva de Matos (PA). Gols: Kieza, Araújo, Rogério Ceni (contra). Cartões amarelos: João Felipe, Douglas, Cortês (SP), Kieza, Ronaldo Alves, Souza, Ramirez (N). Público: 14.022. Renda: R$ 233.450,00

Alexandre Barbosa - Diario de Pernambuco

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Vem aí a Revista do Marketing do Futebol de Pernambuco


A M-Sim, Agência de Marketing, Publicidade, Assessoria e Consultoria Pedagógica irá lançar um produto que vai mexer com o futebol de pernambuco.

Trata-se da revista "Futebol é Negócio". Que vai abordar os assuntos financeiros do estado.

Pioneira nesse ramo em pernambuco, a revista vai falar sobre contratações, o marketing dos clubes, os investimentos, os lucros, as perdas, as valorizações e desvalorizações. Enfim, tudo que envolva o mercado futebolístico local.

Um empreendimento arrojado de Marcos Duarte e nosso, pois acreditamos que, tanto o empresariado quanto o público desportista entenderão a proposta.

Em breve, outras novidades. Sugestões e dúvidas para:

agenciamsim@gmail.com

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

ABC definido para enfrentar América-MG


Com Pedro Silva suspenso com três cartões amarelos, o técnico Ademir Fonseca terá apenas uma mudança na equipe do ABC para o confronto diante do América Mineiro, amanhã (terça), às 21h50, no Frasqueirão. Ivan será o titular na lateral direita e Leandro Cardoso (que cumpriu suspensão diante do Avaí) volta ao time.

Assim, o ABC vau entrar em campo com: Andrey, Ivan, Leandro Cardoso, Vinicius e Renatinho; Bileu, Guto,  Jerson e Raul; Ederson e Adriano Pardal.


Botafogo-PB apresenta novo gerente de futebol



O presidente do Botafogo-PB, Nelson Lira, realizou neste sábado um balanço de sua gestão e mostrou o planejamento do clube para a próxima temporada. A novidade ficou por conta da apresentação do novo gerente de futebol do Alvinegro, Paulo Mayeda, que já dirigiu as divisões de base de times como o Santos e Vitória de Santo Antão. A reunião aconteceu em um hotel localizado no centro de João Pessoa e contou com a presença da torcida do time pessoense.

Paulo Mayeda foi apresentado pelo presidente do Belo. Na oportunidade, o novo gerente, que assume a função que estava vaga desde a saída de Carlos Lira ainda durante o Campeonato Paraibano, prometeu montar uma equipe vencedora para levar o Botafogo a brigar por títulos em todos os campeonatos que participar.

- Sou santista e venho para o nordeste porque sei que aqui se tem muita matéria-prima. Tenho o sonho de implantar esse projeto no Botafogo e estou vindo para colocar um tijolo nessa construção. O detalhe é que por onde passo costumo colocar um tijolo de resultado – declarou.

GE

domingo, 12 de agosto de 2012

Os gols de Remo 4 x 0 Náutico-RR




http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Os gols de Flamengo 2 x 0 Náutico



http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Os gols de Campinense 1 x 1 Ypiranga



http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

O gol da derrota do Sport para o Figueirense



http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

O gol de Bahia 0 x 1 Cruzeiro



http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5

Os gols de América-MG 1 x 2 Vitória




http://www.youtube.com/user/CAMFWAYNE5