sábado, 27 de abril de 2013

TJD/PE julgará representações contra dirigentes de Sport e Náutico


Foi marcada a data do julgamento do presidente Paulo Wanderley, do Náutico, e dos dirigentes Marcos Amaral e José Alves, do Sport. A sessão será na próxima terça-feira, dia 30 de abril, a partir das 18h, e será realizada pelo Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva de Pernambuco (TJD/PE).
 
Os réus foram denunciados após uma representação da Federação Pernambucana de Futebol por causa de reclamações feitas contra a arbitragem no Campeonato Pernambucano. A sessão foi marcada anteriormente para o dia 8 de abril, mas foi adiada.

Entenda o caso:

Sport

Após o empate de 2 a 2 contra o Ypiranga, no dia 24 de março, no estádio Otávio Limeira, os dirigentes identificados como Marcos Amaral e José Alves teriam desrespeitado o árbitro. No documento apresentado é relatado que Marcos Amaral teria dito: “Fomos garfados aqui. O quadro de árbitro é pífio, pequeno”.

Já José Alves teria dito: “Vamos peitar a Federação (...) esse bandeirinha é um safado”. E ainda: “Esse safado desse bandeirinha que deu a falta (...) é um safado. Émerson é outro”.

As denúncias foram em decorrência de notícias que saíram após o jogo, nos veículos de comunicação. As condutas dos dirigentes serão julgadas com base no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que diz ser infração “ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto”. Os réus podem ser punidos com multa que varia de R$ 100 a R$ 100 mil e mais suspensão entre 15 e 90 dias.

Além do 243-F, Marcos Amaral foi incurso ao artigo 243-B do CBJD, por "constranger alguém, mediante violência, grave ameaça ou por qualquer outro meio, a não fazer o que a lei permite ou a fazer o que ela não manda”, e a multa prevista é de R$ 100 a R$ 100 mil.

Náutico

Assim como os dirigentes do Sport, o presidente do Náutico, Paulo Wanderley, também teve uma representação contra ele da Federação Pernambucana de Futebol, por conta de uma crônica do jornalista Rafael Brasileiro, do Diário de Pernambuco, que saiu após o clássico contra o Sport, em que o Timbu perdeu por 2 a 1, no dia 18 de março. Na matéria, o presidente do Timbu prometeu tomar uma atitude se caso o árbitro Sandro Meira Ricci fosse escalado para apitar os jogos do time. A conduta do dirigente será julgada com base no artigo 243-B do CBJD.

Justiça Desportiva

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Joélson marca em derrota do Porto e divide artilharia do Pernambucano



Em jogo realizado na noite desta quinta-feira no estádio Lacerdão em Caruaru, o Porto perdeu para o Salgueiro por 2 x 1.

Joélson abriu o marcador para os caruaruenses e agora divide a artilharia do campeonato pernambucano 2013 com 14 tentos.

Yerien e Elvis viraram o jogo para o carcará.

A partida válida pela 2ª rodada do octogonal do rebaixamento na competição, deixou o tricolor do agreste na 5ª posição com 3 pontos. O Salgueiro assume a vice liderança com 4 pontos.

No próximo domingo o Porto faz o clássico de Caruaru contra o Central. Os sertanejos enfrentam o Petrolina fora de casa.


Dupla Ba-Vi e outros clubes se juntam para boicote ao São Paulo


O aliciamento de jovens jogadores no futebol brasileiro é uma prática corriqueira, mas que tem diminuído desde o ano passado, quando os 40 clubes que integram as séries A e B do Campeonato Brasileiro se uniram para tentar moralizar a formação de atletas no país. Porém, os clubes reclamam que o São Paulo não tem respeitado o acordo entre as agremiações e prometem um boicote ao time paulista. A primeira atitude seria a não participação na Copa 2 de Julho, evento realizado anualmente na Bahia, caso o São Paulo, que participa todos os anos, esteja presente na edição 2013 da competição.

"Já avisamos a Copa Dois de Julho: se o São Paulo, que vem todo ano vier, Vitória e Bahia não vão jogar a competição, assim como outros grandes clubes", garante João Paulo, coordenador das divisões de base do Vitória e um dos membros de uma comissão criada em abril de 2012 para conduzir o processo de moralização. Ao lado dele na comissão, Carlos Brazil e Marcos Biasotto, do Flamengo, e André Figueiredo, do Atlético-MG. Na época, Ney Franco, atual técnico do São Paulo, foi quem reuniu os dirigentes na Conderação Brasileira de Futebol (CBF) para formação de uma junta diretora.

"Essa sempre foi uma briga nossa. O Vitória é um dos clubes que mais foram lesados com isso, com vários jogadores roubados. O Vitória não teve como competir com Santos, Internacional, em alguns casos... O grande problema era ético mesmo, de pegar jogador praticamente pronto. Ficou instituído um código de ética de que ninguém roubaria de ninguém ou as equipes não iam participar dos torneios que essa equipe (aliciadora) iria jogar, além da CBF não convocar mais os jogadores desse clube. Desse ano para cá teve só o caso de Mosquito, que foi oferecido a várias equipes pelo seu empresário e todas diziam não. Aí o Atlético-PR feriu o acordo e tiramos o clube de dois torneios no ano passado. O Atlético-PR fez acordo com o Vasco e está liberado", explica João Paulo.

A bola da vez é o São Paulo, que tem sido acusado de quebra o acordo. As queixas de assédio a jogadores da base partem de Vasco, Grêmio Prudente, Ponte Preta, Coritiba, Corinthians, Grêmio Osasco, Cruzeiro e Goiás. "Quando saiu de lá, Renê (Simões, atual dirigente do Vasco) avisou que o São Paulo poderia voltar e é o que está acontecendo. Já levaram jogadores do Vasco, do Corithians, do Coritiba, que conseguiu que o atleta voltasse, do Goiás...", revela o dirigente rubro-negro, que critica a falta de posicionamento da diretoria são-paulina.

"A gente está sem contato. Já teve três reuniões e o São Paulo não mandou representante. Eles estão recebendo emails. Hora nenhuma eles se manifestaram. A Ponte, que teve três roubados, mandou carta ao presidente Juvenal e até hoje não teve resposta. O São Paulo não se pronuncia de nada. O São Paulo continua atacando, já que o caso do Goiás aconteceu outro dia. Falei com Mota (Newton Mota, diretor da base do Bahia) e não muda nada", disse. A Copa 2 de Julho deve ser disputada de 1 a 13 de julho e os clubes dizem que o boicote ao São Paulo pode abranger também outros torneios, como a Taça BH e a Copa São Paulo, ambas sub-20.

João Paulo acredita que o respeito ao acordo de cavalheiros feito pelos clubes é importante para o futebol brasileiro. "Com esse acordo acabou isso de vantagem financeira, vai aparecer o melhor trabalho. Você não pega mais jogador pronto".

Correio 24 Horas

terça-feira, 23 de abril de 2013

Náutico nega contato com jogadores de rivais


Dois jogadores de clubes rivais foram especulados como possíveis reforços para o Náutico neste início de semana. O do meia-atacante Marcos Aurélio, do Sport, e do atacante Dênis Marques, do Santa Cruz. Porém, o técnico Silas e o superintendente de futebol Daniel Freitas negaram qualquer tipo de negociação com esses atletas.

O comandante alvirrubro esclareceu que tentou a contratação de Marcos Aurélio, mas quando ainda estava no Qatar. “É um excelente jogador. Eu tentei levar o Marcos Aurélio para o Al-Arabi, do Qatar, que foi meu primeiro time por lá. Para o Al-Gharafa não tentei. Os nomes da lista eram Leandro Domingues, Alex do Corinthians e o Thiago Neves”, explicou e completou. “Aqui para o Náutico, dos nomes que comentamos, o dele não está. É um excelente jogador, mas parece que tem uma proposta do Qatar”, finalizou.

A especulação de Dênis Marques surgiu antes mesmo do primeiro jogo da semifinal e ganhou força nesta semana. Mas o dirigente alvirrubro afirmou que isto aconteceu no começo da temporada. O mesmo foi dito pelo presidente Paulo Wanderley há alguns dias.

“Isso foi falado antes do Pernambucano começar. Foi até antes da minha chegada. A proposta não foi concluída e as partes não chegaram a um entendimento. E nós achamos que neste momento não vem ao caso falar de possíveis contratações. Principalmente de jogadores que vamos enfrentar no domingo”, disse Daniel Freitas.


 Clauber Santana | Leia Já

Justiça paraibana derruba liminar do CSP - CBF deve remarcar Sousa x Coritiba


Um efeito suspensivo derrubou a liminar concedida junto ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB) que vetou a realização do jogo Sousa x Coritiba pela Copa do Brasil, previsto para a última quarta. O documento havia sido conseguido pelos advogados do CSP, clube que abriu um processo na Justiça comum para tentar voltar à competição, após ter sido excluído dela pelo STJD. Desta forma, a partida está liberada para acontecer. A CBF deve confirmar o jogo para o dia 1º de maio.

- Houve o efeito suspensivo, mas ainda confiamos no julgamento do mérito. Se o CSP tiver ganho de causa, a partida do Sousa será anulada. Entendo que não é prudente a CBF marcar esse jogo - afirmou Alexandre Cavalcanti, advogado do CSP.

O desembargador Leandro dos Santos, que derrubou a liminar, afirmou que o regulamento foi, de fato, ferido quando o CSP conquistou a vaga e ela é de direito do Sousa.

- Não se revela razoável paralisar os próximos confrontos de uma competição nacional como a Copa do Brasil e prejudicar todos os clubes participantes até que o caso seja julgado em última instância. Não exercido o regulamento previsto por parte da Federação Paraibana de Futebol, a segunda vaga da Paraíba na competição será concedida conforme o regramento geral da Copa do Brasil ao vice-campeão paraibano de 2012, no caso o Sousa - afirmou o desembargador.

ENTENDA O CASO

O Sousa entrou com um recurso no STJD para ganhar a vaga alegando que a Copa Paraíba de 2012, competição pela qual o CSP alcançou sua classificação por ter sido o campeão, foi disputada de uma maneira que fere o regulamento da própria Copa do Brasil. Ela obriga que um mínimo de quatro clubes participem de torneios seletivos estaduais. No entanto, a edição do campeonato foi disputado apenas entre Treze, Botafogo e o campeão CSP.

O que o Sousa alegou foi o fato de que estavam previstos cinco clubes no total para participar da competição. Além destes três, Alético de Cajazeiras e Cruzeiro de Itaporanga também tinham vaga garantida, mas desistiram em cima da hora de participar do torneio, deixando apenas três times em disputa pela taça. No dia 4 de abril, o STJD deu a vaga para o Sousa. No dia 16/4, data da partida entre o time paraibano e o Coritiba, o CSP conseguiu uma liminar que vetava a realização do jogo.

LANCENET

Central recebe Belo Jardim pelo octogonal do rebaixamento


Central e Belo Jardim vão á campo nesta quarta-feira, 24, no estádio Lacerdão, jogando pela segunda rodada do octogonal da morte. Vindo de uma vitória longe de seus domínios, o glorioso alvinegro quer mais esse triunfo, agora diante de sua torcida, para seguir firme na luta pela Série D.

Se existe o ditado, ''em time que está ganhando não se mexe'', o técnico Edson Leivinha segue á risca e promoveu apenas uma modificação em relação a equipe do jogo passado. O volante Douglas Amaral volta ao banco de reservas, e no seu lugar entra Fernando Pires, que cumpriu suspensão automática.

Mesmo recuperado de lesão, o lateral direito de origem, Tiago Araújo, vai para o banco de reservas. O improvisado Tavares permanece como titular, este que já demonstrou que não tem tempo ruim. Onde botar, o mesmo está disponível para atuar. Além desses jogadores, o meia Luiz Fernando está recuperado de lesão e apto para o jogo. Mais uma peça importantíssima.

Uma vitória diante do calango nesta quarta-feira, mantém o aproveitamento máximo da patativa diante dos intermediários no Lacerdão, e além disso eleva a moral do grupo para o clássico diante do Porto, no próximo Domingo, 28. Lamentavelmente a patativa não contará mais com os zagueiros Paulo Vítor e Gustavo, por contusão, e provavelmente o bom zagueiro Eudes, do SUB-20, será integrado ao elenco profissional.

BELO JARDIM - A equipe do calango vem mantendo uma base no time há aproximadamente dois anos, contando com alguns reforços e os jogadores que deram certo no ano passado. Os zagueiros Alenílson e Eduardo Érê, o lateral esquerdo Pintado, além do meia Douglas, todos eles são remanescentes do grupo anterior.

Porém, o comandante que vinha á frente desta equipe nesses dois Pernambucanos (2012 e 2013), o técnico Edson Leivinha, agora dirige a patativa, e com certeza, usará do conhecimento que tem sobre o alviverde para vencer nesta Quarta-Feira. Vale lembrar que na última partida - a estreia no octogonal - o Belo Jardim perdeu dentro de casa para o Porto, mas não é um adversário fácil de se bater.


Central x Belo Jardim - 2º Rodada do Octogonal
Estádio: Lacerdão, Caruaru-PE.
Data: 24 de Abril, ás 20h
Árbitro: Gilberto Freire
Assistentes: Elan Vieira e Marlon Rafael


Central (3-5-2): Juninho; Alan, Ítalo e Alemão; Tavares, Cleber, Fernando Pires, Jorge Luiz e Jean Batista; Andrezinho e Johnathan Goiano. Técnico: Edson Leivinha.

Belo Jardim (4-4-2): Belo Jardim: Romero; Felipe Almeida, Alenilson, Eduardo Érê e Fernando; Fábio Recife, Xinho, Douglas e Yannick; Muller e Luciano Silva. Técnico: Roberto de Jesus.


A patativa tem uma ligeira vantagem nos últimos confrontos. Olhando os últimos jogos no Lacerdão, ano passado o alvinegro aplicou uma goleada no calango, mas já este ano foi uma vitória apertada, onde o Belo Jardim jogou de igual para igual com o alvinegro. Relembre os últimos confrontos clicando na matéria desejada abaixo.
2012: Central 4x0 Belo Jardim
2012: Belo Jardim 3x1 Central
2013: Belo Jardim 1x1 Central
2013: Central 1x0 Belo Jardim


Central: Vivendo grande fase, fica fácil botar o nome de Johnathan Goiano aqui. Porém, o ''fique de olho'' desta partida vai para o atacante Andrezinho, que ainda não marcou gols, mas sua velocidade e dribles vem entortando os zagueiros adversários. Esse pode ser o nome do jogo.

Belo Jardim: Além do bom lateral direito, Felipe Almeida, os dois meias da equipe alviverde merecem bastante atenção. Douglas e Yannick parecem que foram feitos para atuar um do lado do outro.

Rádio Liberdade: 910 AM
Rádio 102/Cultura: 1130 AM e 102.5 FM
Rádio Linha de Frente: 107,1 FM
Rádio Jornal Caruaru: 1080 AM

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

Sequencia espetacular de defesas de Rodolfo Rodrigues


segunda-feira, 22 de abril de 2013

A classificação do Vitória-PE para as finais da Copa do Brasil de Futebol Feminino




O Vitoria

Ceará vence Icasa e assume liderança


Com boa atuação, o Ceará venceu o Icasa neste domingo (21) por 3 a 1, na Arena Castelão, e assumiu a liderança da segunda fase do Campeonato Cearense 2013. Tanto o Vovô como o Verdão do Cariri (agora segundo colocado) têm 25 pontos, mas o time da capital leva a vantagem no saldo de gols.

O Ceará volta a campo pelo Estadual 2013 na quarta-feira (25), contra o Tiradentes, na Arena Castelão. O Icasa joga na terça-feira (24), contra o Guarany de Sobral, no Romeirão.

TC

domingo, 21 de abril de 2013

Belo Jardim sofre virada do Porto

Em partida realizada no estádio SESC Mendonção, o Belo Jardim perdeu para o Porto de virada por 3 x 2.

Miller e Candinho fizeram os dois gols do calango. Thiago Laranjeira, Joélson e Jéfferson Renan viraram o jogo para os tricolores.

Os próximos jogos das duas equipes acontecerão em Caruaru.

Na quarta-feira, o Belo Jardim visita o Central.

Na quinta-feira, o Porto recebe o Salgueiro.

Ypiranga 1 x 5 Sport - Ficha Técnica


Ypiranga - Jaílson; Danilo, Égon e Hugo (Beto); Diogo, Jefferson Piauí, Dácio, Marcinho (Carlinhos Gravatá) e Jonathan (Diego Tilico); Elivelton e Danúbio.Técnico: Édson Miolo

Sport - Magrão; Cicinho, Gabriel, Maurício e Reinaldo; Tobi, Fábio Bahia (Erico Junior), Rithely e Lucas Lima; Felipe Azevedo (Marcos Aurélio) e Mateus Lima (Felipe Menezes). Técnico: Sérgio Guedes

Local: estádio Luiz Lacerda
Árbitro:  Nielson Nogueira
Assistentes:  Clóvis Amaral e Bruno Vieira
Gols: Diogo (aos 12min do 1ºT), Mateus Lima (aos 32min do 1ºT), Tobi (aos 8min do 2ºT), Lucas Lima (aos 13min do 2ºT), Felipe Azevedo (aos 23min do 2ºT), Reinaldo (aos 39min do 2ºT)
Cartôes amarelos: Diogo, Danilo (Y); Reinaldo (S)
Público: 11.134
 Renda: R$ 278.400,00

Santa Cruz 1 x 0 Náutico - Ficha Técnica


Santa Cruz - Tiago Cardoso; Nininho, William Alves, Renan Fonseca e Everton Sena; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Raul (Sandro Manoel), Natan (Renatinho) e Jefferson Maranhão (Flávio Caça-Rato); Dênis Marques. Técnico: Marcelo Martelotte.

Náutico - Felipe; Maranhão, Alison, Luis Eduardo e Douglas Santos; Josa (Giovanni Augusto), Martinez (Dadá) e Rodrigo Souto; Jones Carioca, Rogério (Vinícius Pacheco) e Elton. Técnico: Paulo Silas.

Local: Arruda.
Árbitro: Gleydson Leite.
Assistentes: Ricardo Chianca e Jean Marcel.
Público: 28.275
Renda: R$514.050

Gols: Renatinho (S).
Cartões amarelos: Douglas Santos (N) e Jefferson Maranhão (S).

Santa Cruz 1 x 0 Náutico - O gol




CamFWayne6

CRB 2 x 0 Corinthians - Os gols





CamFWayne

Ypiranga 1 x 5 Sport - Os gols




CamFWayne5

Em clássico genérico, deu River


No clássico genérico dos argentinos River Plate e Boca Junior, deu River. 2 x 1. Jogo válido pela 14ª rodada do sergipano 2013, as equipes se enfrentaram em Carmópolis.

Osvaldo e Kível fizeram os gols dos petroleiros, enquanto que Bibi descontou para o Boca.

O Ríver Plate fica na 2ª posição, aguardando os resultados dos jogos do domingo e o Boca está na 8ª posição, podendo terminar a rodada na zona de rebaixamento.

Foto: Filippe Araújo/FSF